sexta-feira, 27 de julho de 2012

Para quê complicar !!


Nossa missão é doutrinar e emanar, ponto!

Somos médiuns porque assumimos, ainda nos planos espirituais, a missão de vir a este plano físico com um excedente de produção energética, resultando no compromisso de emprega-lo de maneira positiva e em prol da caridade.

Comprometemo-nos estar à disposição para a prática da caridade e este é o compromisso maior! Ele se sobrepõe a tudo!!!

Devemos entender que ir ao Templo é a forma de cumprir este compromisso e lá vamos para praticar a caridade. A verdadeira caridade, aquela realizada para o desconhecido, encarnado ou desencarnado.

É uma missão assumida espontaneamente, primeiramente por nosso espírito e agora por nossa própria alma, ao aceitar o convite para ingressar nesta Doutrina.

Não vamos ao Templo para observar os outros, criticar, julgar, invejar, namorar... sabem por quê? Porque, ao entrar no Templo, deve predominar sua Individualidade, a sua consciência transcendental deve ser despertada e quem está ali é o espírito que nos habita, não o Kazagrande, a Maria, o João. É o nosso espírito com todo um conhecimento adormecido, com heranças de passagens por este plano, preparado e compromissado para trabalhar.

Ao abrir seu plexo na porta do Templo, você deixa de existir e deixam de existir seus problemas. Você vai ajudar a solucionar os problemas dos outros, já passou da fase de paciente e fez assim porque quis!  Agora vai para praticar a caridade.

Seu espírito tem uma família espiritual, tem o conhecimento de séculos, tem heranças e tudo estará a sua disposição ao mergulhar na Individualidade.

Nossa personalidade ainda é mesquinha, ligadas às coisas da Terra, aos sentimentos, aos desejos, às frustrações. Por isso ela tem que ficar de fora.
Jaguar, é hora e cumprir sua jornada! De parar de olhar com inveja para as Classificações, de parar de criticar aquilo que você mesmo ainda não faz.

É hora de parar de bancar o santinho e entender que somente enxugando as lágrimas alheias, é que seus olhos olharão o que deve ser olhado.

Cada um tem a maior dor do mundo e deve ser respeitado.

Sua Individualidade está ali para trabalhar e não ficar vendo se o outro está fazendo certo. Já tivemos várias encarnações em conjunto e com isso nossos relacionamentos geraram cobranças mútuas. Permitindo que a personalidade transitória nos domine, também nos reencontros dentro do Templo, inconscientemente estaremos sempre a nos “cobrar”. A única certeza que podemos ter é que todos que ali estão já deram o primeiro passo para a evolução: assumiram um compromisso Crístico! Mais cedo, ou mais tarde, irão despertar e passar a olhar pelo prisma da Individualidade.

Se consideramos terrível encontrar um cobrador dentro da Doutrina; se julgamos nossos irmãos por suas atitudes impensadas ou mesmo injustas em relação a nós; imaginem como seria se este “cobrador” fosse seu chefe? Se fosse seu familiar? Seu vizinho? Não poderia ser muito pior?

Paremos de uma vez por todas de julgar, de considerarmos que somos melhores que o outro, que poderíamos fazer mais e melhor que aquele... Não podemos ver o espirito que habita cada corpo e seu real nível de evolução! Muitas vezes aquele irmão escolheu a dura prova de uma encarnação sem a possibilidade de enriquecer, de aculturar-se, e seu espírito evoluído sofre com a limitação do físico e intelectual. Podemos ao menos imaginar como se sentiria o espírito de um grande rei, ao despir-se da riqueza e cultura e tornar-se um “ser comum”, cuja única coisa que o torna especial é estar em uma Doutrina hierarquizada. Até despertar para a verdadeira missão, ele irá correr atrás de comandos e classificações, será duro, terá uma arrogância “natural” do caráter... Mas, cedo ou tarde, a voz do  espírito desperta, trazendo o motivo da missão e da provação.

Compreensão meu irmãos! Compreensão não quer dizer aceitar tudo. Compreensão é tolerar porque se tem a consciência, porque a mente despertou. Não precisa aceitar e concordar com as atitudes, basta que calcem os sapatos alheios e procurem entender as atitudes que nos parecem impensadas.

O conceito de certo e errado é inerente ao conhecimento de cada um. Hoje, algo naturalmente certo passará a ser errado ao adquirirmos o conhecimento sobre o assunto. Não podemos exigir que todos pensem iguais, saibam as mesmas coisas, e ajam da mesma maneira! Seria inútil nossa encarnação se fosse assim!

Marquemos ao menos algumas palavras desta pequena mensagem: Individualidade, Caridade, Tolerância e Compreensão.

Enviar um comentário