quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Humildade Tolerância e Amor


                                     HUMILDADE TOLERÂNCIA E AMOR
Salve Deus!
A religiosidade é o instrumento que utilizamos para buscar uma divinização de nosso futuro assim como, uma porta de entrada para a eternidade. Os caminhos para alcançar essas condições na maioria das vezes é um exercício de paciência e exige condutas que são contrárias o que deseja a alma, dado que esta tem forte apelo pelas coisa do mundo.
Neste todo, nós outros jaguares, como espiritualistas, por crermos na reencarnação, sofremos influências de outras vidas que pré-supostamente tivemos, então na verdade vivemos sempre mais de uma vida enquanto aqui estamos nesse terceiro plano.
Enquanto encarnados num espaço de quase três meses estamos vivendo outras encarnações, só que na forma etérica, na maioria das vezes, sentimos essa influência enquanto tocamos nossa existência como encarnados.
Mas, somando as informações acima, chegamos ao ponto em que um dia resolvemos entrar para a Doutrina do Amanhecer. E vamos tentar desvendar esse mistério que é justamente ser um Jaguar.
O que trouxe a grande maioria das pessoas à doutrina com certeza foi a compensação da falta de alguma coisa em sua vida ou, a tentativa de reparar algum tipo de situação que estava nos incomodando, seja uma moléstia, uma condição afectiva, ou simplesmente um vazio existencial. Mas dificilmente a motivação é um distúrbio mediúnico ou espiritual.
Após a definição da mediunidade, que acredito ser o ponto mais importante nessa caminhada pois, dali tudo é definido como caminhada doutrinária. A pessoa vai para o desenvolvimento e recebe as instruções teórico práticas à respeito de sua mediunidade e logo já começa a trabalhar espiritualmente e subir (essa é a tese) e logo chegar aos postos maiores e já uma Ninfa ou jaguar com todas as classificações.
Mas nem todos conseguem alcançar o mesmo nível de compreensão ou desenvolvimento interior; dessa forma, quando chega o que denominamos de cobrança espiritual, nem todos os Jaguares conseguem entender bem essa coisa e por vezes acabam se voltando contra a doutrina e até contra seu adjunto.
Tentando entender essa mecânica começamos a verificar as possíveis falhas nessa trajectória e tentar suprir essas falhas. Esse tema foi motivo de uma reunião ontem em um dos templos aqui em Teresina.
No desenvolvimento é passado para o médium que a doutrina é a ferramenta adequada para resolver as questões que afligem e atrasam o médium em sua caminhada, mas a forma como as vezes é passada essa situação dá a entender ao médium que somente a doutrina irá resolver tais intrincadas questões. E na verdade a doutrina é uma ferramenta apenas, pois a solução dessas questões está nas mãos do médium, nossos mentores não resolvem tais questões, seria muito fácil e simplório demais pensar dessa forma.
As questões complicadas que atormentam o ser humano em sua grande maioria, foram adquiridas por nós, a doutrina nos fornece consagrações, e nisto está implícito situações que são determinantes para isso que é a condição que adquirimos de compreender o que nos acontece, isso se chama TOLERÂNCIA.
Capacidade de conviver e ver chegar aos poucos as soluções dos mesmos, e nisso está incluso o aspecto transcendental, saber que tudo está acontecendo pela vontade de Deus, porque é uma condição cármica e isso se chama HUMILDADE de aceitar e conviver com isso.
E ter AMOR, para saber que fostes preparado em uma doutrina iniciática cuja característica e justamente armar-se contra si mesmo, e que o sofrimento é proporcional a sua capacidade compreensão e entendimento do mesmo. Dessa forma partindo com essas acções a evasão em nossos templos seria menor.
Fica portanto, muito delicado nossos instrutores colocarem durante o desenvolvimento principalmente,somente o lado bonito e até meio surrealista o que a doutrina proporciona. É necessário levar em conta que ela é essencialmente cármica, é composta por indivíduos que viveram vária encarnações , que essas forma em sua maioria desastrosas e que causamos bastante mal com que nos relacionamos .
Nossos Mentores e Guias são assistentes de nossa encarnação nesse terceiro plano, e agem como instrutores ou professores nos ensinando como vencer as dificuldades que aqui encontramos. Mas nunca irão tomar decisões por nós, ou resolverem essas questões também por nós...Parafraseando uma frase bastante conhecida “Dão a vara, mas o peixe é difícil...”.
Precisamos realmente deixar o Mestre despertar em nós, diminuir as contendas administrativas , realmente ter Amor por nossos irmãos jaguares e colocar na cabeça que essa ideia de divisão é uma das piores coisas que pode nos acontecer. Colocar a doutrina no patamar de partido políticos, onde as pessoas chegam ao seu preferido e solicita alguma coisa e esse não lhe concede, e de repente procurar o outro por que foi atendido, é estabelecer partidarismo doutrinário, onde se coloca o homem acima da doutrina o que não é real pois, a doutrina do Amanhecer veio dos planos espirituais trazida por uma clarividente e tem uma previsão de existir por pelo menos ainda 250 anos, então, só por esse fato ela irá existir além de todos nós que estamos encarnados.
A Doutrina do Amanhecer é uma doutrina nobre, que lida com forças cuja acção são puras, mas são forças que nós outros se tivermos dentro de uma conduta doutrinária a transformaremos em energias pura para aliviar não só as dores de outros mas, principalmente as nossas.
Gilmar
Adjunto Adelano
Enviar um comentário