quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Para onde vão os nossos irmãozinhos

“Cada qual segue o caminho que seu padrão vibratório traçar”.

Nossa Doutrina se baseia em um sistema perfeito! Ao recebermos um irmãozinho, seja nos Tronos, na Mesa Evangélica ou mesmo no Angical, primeiramente procedemos a limpeza de sua aura. O Doutrinador aplica os movimentos com as mãos, emitentes de energia positiva, e magneticamente atrai a negatividade que impregna a aura do receptor, descarregando em seguida com o estalar dos dedos (como uma pequena faísca emitida no contato das extremidades – dedos).

Neste momento, o Apará, que está recebendo a projeção do sofredor, vibra em comunhão com seu Mentor, transferindo bons pensamentos e esperança.

O Doutrinador, ao mesmo tempo em que está procedendo a limpeza da aura, emite uma Doutrina impregnada  de todo seu amor, uma energia ectoplasmática positiva que irá substituir a negativa que deixa seu espaço livre após cada limpeza.

Este processo libera a consciência do espírito, que passará a ter clareza de seus atos impensados e insuflado um desejo sincero de “mudar sua vida”, de se aproximar da Luz que naquele instante inunda o ambiente. Sente a irresistível necessidade de ir ao encontro do bem-estar que lhe é proporcionado.

Segundo a Doutrina, proferida pelo Doutrinador, ele pode compreender sua situação espiritual, que é espírito e não pertence mais a este plano físico. Também pode entender claramente que o caminho da libertação do plano etérico é o perdão.

Aceitando esta condição proposta, ele sente renascer a esperança, sente a necessidade de partir em busca da sua verdade, das lembranças adormecidas e do reencontro com a família espiritual que lhe proporcionou a oportunidade de estar ali.

Ao ouvir a Chave de Elevação visualiza a abertura de um portal e tem a oportunidade de partir.

Salve Deus! Este espírito jamais esquecerá daquele par, Doutrinador e Apará, que lhe proporcionaram a chance de ir semear uma vida melhor. Este espírito se tratará, curará, estudará e sempre terá em mente o momento em que poderá abraçar aqueles que um dia foram o instrumento de seu encaminhamento.

Imagino quantos rostos desconhecidos poderão nos estar esperando no momento de nossa passagem... Sinto as lágrimas brotarem nos olhos, somente ao visualizar tamanha grandeza!

Meus irmãos e irmãs, aí está toda a responsabilidade de nossa missão! Realizar com amor o encaminhamento destes desconhecidos que nos são confiados. Nisto consiste a verdadeira caridade: em doar-se com amor e respeito ao total desconhecido, à aquele que nada poderá fazer para retribuir, que nenhuma recompensa terá para nos dar.

“Cada qual segue o caminho que seu padrão vibratório traçar”.

Todo o processo é realizado para mudar a tônica vibratória do sofredor e assim permitir seu encaminhamento.

Nosso compromisso é grande, mas ainda maior é a nossa responsabilidade! Um espírito para passar “em nossas mãos” recebe um preparo. Muitas vezes a sua família espiritual trabalha por anos para que ele possa ter a oportunidade deste resgate. Imaginem se estivermos fora de sintonia... Se não fazemos a Doutrina com amor, se não vibramos com todas nossas forças em prol daquele que recebemos, se nos robotizamos e perdemos a essência Crística, se não emitimos do fundo do nosso coração o desejo de atingir o objetivo do encaminhamento...???

Imagine se o Apará permite seus sentimentos pessoais mesclarem-se com os sentimentos sofridos do irmãozinho? Se seus pensamentos não estão focados no amor que deve transmitir e permite que as próprias frustrações somem-se às daquele espírito... ???

“Cada qual segue o caminho que seu padrão vibratório traçar”. Para onde seguirá o espírito que perde a oportunidade por conta de nossa irresponsabilidade, falta de compromisso, ou falta de conduta? Salve Deus!
Enviar um comentário