terça-feira, 25 de outubro de 2011

Minha Vida Meus Amores - Neiva e Nestor Conversam


..e o silêncio se prolongava em torno dela...

Neiva voltou de seu enlêvo. Seu discípulo inclinou a cabeça atento. Ver e viver. Antes que os sinais da angustia nos obriguem, a ver com outros olhos as novas perspectivas, e nos compliquem. Para se entender, em novas ciências, o que há de mais simples: amor e Deus. “Por que foi escolhido o Jaguar?”, perguntou Nestor. Porque ele é um espírito espartano, é o Cavaleiro Verde, o Cavaleiro especial. Também porque ele vem de um processo penoso, de sua mente científica na luta de Séculos, neste mesmo solo. Hoje sua percepção nos afirma, filho, que os tempos chegaram e não dá mais espaço para as polêmicas, mas tão somente para a sensibilidade do homem iniciado, do homem que não descansa na grandeza de luta e é agraciado pela grandiosidade das energias trazidas do Prana, para retirar o que necessita do seu psiquismo particular para as respostas às perguntas que emergem do fundo de seu coração.

Este homem, este Jaguar é fácil de ser encontrado. Ele é grosseiro e sagas porque é oriundo das cordilheiras espartanas. Porém, ele não suporta ver alguém sofrendo; sai logo, aflito, procurando socorrer quem quer que seja. E logo se torna amável, requintado, afetuoso, sensível às dificuldades dos povos. Sempre que a missão se apresenta sua mão é forte, seu amor espontâneo; não tem superstições nem falsos preconceitos. O Jaguar ama verdadeiramente sua Doutrina e faz dela o seu sacerdócio. Ele acredita na vida e sabe se promover embora seja boêmio. Sua mente é livre de qualquer crença que não seja autêntica e não lhe permita ser ele mesmo. Os Jaguares são sabedores de que a última grande iniciação da humanidade ocorreu pela espontaneidade, unificando e aproximando o homem da sua individualização. Sabe também, que em todo nosso universo o homem está sendo sacudido, no fundo do seu ser, de maneira autêntica e poderosa.

A Doutrina do Amanhecer, ou Doutrina do jaguar, explica que o homem que tem conhecimento de si mesmo, aumenta sua intensidade vibratória, e isso é o que acontece nesta tribo de Jaguares. Porque só poderá receber tais iniciações, aquele que tiver todas as suas células despertadas, isto é, a célula mental e a célula etérica, livres de superstições. “Mas, interrompeu Nestor, e a humanidade? A senhora falou do Jaguar e do Doutrinador; e como fica o homem comum?” O Jaguar espera pela humanidade para o próprio adiantamento dela. Sim, filho, a humanidade e o planeta com seus outros seres estão na luta universal. Seu único objetivo é infundir no homem a necessidade dos últimos preparativos para que essa passagem seja uma conquista harmoniosa. Sim filho, se o homem se mantiver numa doutrina unificante, na passagem das grandes Estrelas, Sívas, Harpásios, Taumantes, Tenários, Tizanos, Cautânenses, Vancários, Sumayas e Sárdios, se ele conseguir a grande fusão e assim souber, espontaneamente, emitir na grande transmutação, ele será protegido e terá a bela condição que é a salvação de uma vida para outra. Porque essas estrelas foram dispostas como um verdadeiro arsenal de forças para a transição de uma vida para a outra.

Meu filho, o mundo está bem perto do inevitável, da transformação que afetará todos os seres de corpo humano. Então filho, sabemos que não podemos ficar a mercê dessa transformação olhando para o céu, se sofremos os desatinos de nossos destinos cármicos. Mas, nada temos a temer, pois é sabido que a dor faz o homem humilde e o amadurece para Deus. Assim será a situação do homem brevemente, diante do imenso painel da realidade universal. “E como a senhora vê esse painel?” Vejo que as coisas que hoje desperdiçamos nos faltarão amanhã. Sem saber que já amanheceu, o homem chorará a falta do céu azul, do sol, da lua e das campinas verdejantes. Sem saber onde pisar ele estará correndo o grande perigo da desintegração. Enquanto isso, filho, o homem que já adquiriu as suas asas, esse estará provido da candeia viva e resplandecente, na sua jornada missionária para alimentar e reintegrar os que perderam a sua rota. “Será então, a escuridão de que falam as profecias?” Sim filho, a escuridão é a falta de visão, do conhecimento das coisas do céu, do homem que é conduzido pela sua mente sem Deus, e que por isso poderá perder a sua rota e entrar no processo de desintegração. Eis o perigo dos que levam a vida na inconsciência, sem saber o que está acontecendo acima ou abaixo de sua cabeça. É triste, muito triste. Filho, como era triste a vida sem o Doutrinador. Pense na falta de luz, tendo os pés na beira dos pântanos. Entretanto, Deus, o Grande Deus, o imenso farol deste universo, que nos deu Jesus seu filho, que tanto sofreu por nós, e cujo grandioso exemplo de amor continua a emitir do céu luzes para quem precisa, ou para quem já passou o tempo de brincar, e está consciência de sua jornada evangélica.

A esse homem nada lhe falta, pois ele sabe que a hora é chegada pela presença do Verbo que segue a luz evangélica de Nosso Senhor Jesus Cristo, servindo de uma vida para outra, desintegrando e reintegrando na força absoluta de Deus Pai todo poderoso. E isso é que representam as Divinas Estrelas do Sétimo Verbo, da origem do Santo Verbo Encarnado, Deus, Pai e Filho. São elas, Acelos do 2º Verbo, Ceanes do 2º Verbo, Geiras do 3º Verbo, Gestas do 3º Verbo, Gertais do 2º Verbo, Xênios do 2º Verbo. Vanulos do 3º Verbo, Mântios do 2º Verbo, Taíses do 3º Verbo. São as estrelas que trazem a faixa evangélica e iniciática da vida e da morte. Nesse ponto a noite já se alongava silenciosa e o Solar dos Mestres, como era também chamada a Estrela Candente, se fazia silencioso, ouvindo-se apenas o chiar do Nêutron, a chamada voz do Silêncio. Nestor ajudou-a se erguer e a foi conduzindo lentamente para o carro. O Jaguar Executivo procurava memorizar o mundo de coisas que acabara de ouvir. Neiva lendo seu pensamento parou ofegante e sorriu. Não se preocupe Nestor que vou lhe dar tudo isso escrito.
Enviar um comentário