segunda-feira, 20 de abril de 2015

Momentos Ypuena


Salve Deus meus irmãos!
MOMENTOS YPUENA!
Salve Deus, meus filhos, mais uma vez reafirmo, não temam pelo vosso país, os cientistas de Capela já estão no etérico da terra com suas naves e estão agindo pacientemente, ainda no etérico, para não prejudicarem a natureza desta grande nave chamada Terra. Não se assustem, meus filhos, com as notícias de catástrofes.
Somente o amor e o conhecimento científico, da ciência espiritual que foi depositado em suas mãos livrará este mundo das dores.
Meus filhos, sejam simples, como simples foi sua Mãe. Cheguem no templo e trabalhem. Incorporem seus mentores e dêem suas mensagens. Curem e vão embora. Não conversem. Emitam nas filas de preparação. Jamais deixem de cantar o hino Maianti.
É esta energia que os benditos médicos e enfermeiros desta Casa Transitória manipulam e curam as chagas daqueles recém chegados que desta forma necessitam. Maianti, meus filhos, é considerado o mais belo hino emitido pelo homem aqui na terra. Nenhum mantra é mais lindo que Maianti e nenhum pode curar mais do que este. Estão ouvindo filhos? É tudo simplicidade.
Mais uma vez eu repito, filhos: venham, trabalhem, voltem para seus lares. Não fiquem pelas ruas. Não se misturem. Não atirem pérolas aos porcos. Não discutam religião. Como disse Pai Joaquim de Enoque: perdoem para viverem melhor. Perdoem seus governantes. Tudo é um quadro muito triste, mas necessário. Nada está errado.
Gostaria de esclarecer a vocês. Enquanto dura uma contagem, filhos, ficam dentro de templo, no sentido do telhado para baixo, pequenos dardos de energia, como se fossem lanças com as pontas voltadas para baixo. Do comportamento e do equilíbrio de vocês, dependendo como agem, do silêncio principalmente, estas lanças vão descendo, uma por uma, e são depositadas em seus plexos através de suas nucas. Sabiam disso, filhos? Por isso, quando a Tia Neiva realizava suas contagens com vocês, pedia que não fizessem qualquer barulho. Porque estas pequenas flechas de luz, de energia pura que vem do Reino Central, só encontram acesso onde há o silêncio e o equilíbrio dos iniciados.
Não se assustem com nada, filhos. Eu sou seu Pai. Pai Seta Branca é meu Pai e Irmão. E, de todos nós, Jesus é o amigo, é o Pai que de nós jamais se separa. Que este amor incondicional, esta força resplandecente e luminosa que aqui se encontra, gerada por seus próprios plexos, pelo próprio amor de vocês, encontre acesso em seus corações. Jesus os abençoe, meus amados.
Até breve, filhos!
Enviar um comentário