domingo, 24 de agosto de 2014

Nefertiti




"Quando surges na perfeição de tua beleza,
No amplo horizonte do Céu,
Disco vivo e criador da vida,
Ergues-te no horizonte, a oriente,
E espalhas tua perfeição por toda parte!
Tu és belo, imenso e ofuscante,
A pairar acima do universo inteiro,
Teus raios se estendem até o horizonte...
De todas as terras que criaste.
Tu és o princípio solar,
E governas todas as terras, até os seus limites,
Unindo-as através de teu filho amado."
AKHENATON... "Aquele que é agradável à Atón"
É a Era do NOVO IMPÉRIO EGÍPCIO... a Era de AKHETATON...
Eis que surge novamente nosso Simiromba de Deus protagonizando uma das maiores epopeias da história egípcia portando as forças espirituais que lhe conduziriam ao trono faraónico pós AMENOTEP III, a fim de dar origem a um profundo cisma religioso no mundo daquela época.
Casado com a "MAIS BELA que chegou" ao Egito... teve ao seu lado a figura forte e igualmente esplendorosa NEFERTITI, que segundo relatos da própria clarividente Neiva fora uma falange de poderosas mulheres e que ela mesma esteve como uma ao lado do faraó AMENOTEP IV, que posteriormente denominou-se AKHENATON.
A primeira tentativa de implantação na humanidade de um culto ao monoteísmo se deu a partir deste casal, cujo missão antecede a do também conhecido "MOISÉS" que posteriormente daria sequência a esta visionária religiosa!
De acordo com registos de historiadores AKHENATON deixou as seguintes gerações de filhos/filhas: Tutancâmon, Ankhesenamon, Meritaton, Meketaten, Setepenré, Neferneferure, Neferneferuaten Tasherit
Nesta encarnação o amor entre AKHENATON e NEFERTITI foi algo sublime e que trazia novos conceitos familiares diferentes dos comumente empregados na época. Desenvolveu juntamente com os artistas locais um novo conceito de arte egípcia aplicadas em suas estátuas... Seu reinado durou cerca de 17 anos e não há registo de seu desencarne e de sua amada rainha, que por certo foram alvos dos revoltados sacerdotes, que sentindo-se prejudicados pelos novos conceitos monoteístas de AKHENATON teriam posteriormente causado uma devassa em todo e qualquer registo histórico na tentativa inútil de retirar a importância da passagem real deste casal que até os dias atuais é um dos mais famosos de toda a história do antigo e novo Egito...
Mais uma vez e na personalidade de AKHENATON, nosso grande mentor registou seu conceito de PAZ entre os povos e igualdade entre todas as castas da sociedade humana e lamentavelmente fora mal compreendido enquanto esbarrava em interesses socioeconómicos, políticos dos poderosos da mesma época.
SALVE DEUS!
Texto: Projeto Seta Branca
Enviar um comentário