terça-feira, 14 de maio de 2013

Os Caminhos da Doutrina sem a nossa Clarividente


OS CAMINHOS DA DOUTRINA SEM NOSSA CLARIVIDENTE
Salve Deus!
Ainda nos é difícil encontrar uma resposta definitiva hoje para algumas questões que envolve conduta doutrinária, não pelo lado da conduta mas sim pela forma como ver e interpretar assuntos que são polêmicos em nosso meio.
O acervo da Clarividente é bastante vasto, encontra, infelizmente disperso, nas mãos de muitas pessoas e, algumas delas não distribui ao corpo mediúnico, onde poderia dirimir muitas dessas dúvidas.
Os médiuns veteranos que podem dissipar dúvidas, pela ação natural do tempo, estão cada vez mais diminuindo e tem ainda um fator bastante desagradável, nem todos são fiéis ao que viram e ouviram de Tia Neiva.
É sabido que que tem a informação detém de certa forma o poder, e em nossa doutrina esse poder abstrato tem uma força enorme diante das pessoas, então corremos em meio a uma gama de situações que necessita estar com ouvidos e olhos abertos no sentido de filtrar aquilo se ouve de Mestres que dizem ser portadores de uma verdade doutrinária que nem sempre é tão verdadeira assim.
Pelo compromisso doutrinário que cada Mestre e Ninfa assume diante de Deus, Jesus, Pai Seta Branca e principalmente diante de sua consciência , as palavras de nossos médiuns não deviam ser contestadas ou tão pouco desacreditadas; as orientações ou mandos de nossos dirigentes espirituais físicos não deveriam necessitar de assinatura ou carimbos para atestar sua fidedignidade, assumimos em juramento ser verdadeiros em atos e ações, fizemos um juramento que não fomos obrigado a fazer, porém uma vez jurado, somos obrigados a cumprir esse juramento. Pai Seta Branca nos avisa sobre a força da palavra, quando nos fala que de nossas bocas sairão mantras sagradas para aplacar a dor.
O Doutrinador em sua condição de mediunidade de estar alerta em sua função mediúnica deve atentar-se para aquilo o qual ele diz, o peso de suas palavras ,principalmente se for um dirigente, Adjunto Presidente, ou instrutor tem o poder de alterar a caminhada dos médiuns a quem ele dirige a palavra. O médium Apará por sua vez, tem a capacidade e se sintonizar com o mundo espiritual e ser o portados de individualidades evoluídas ou não. Somos Mestres de um sacerdócio perfeito e o peso de nossas palavras podem ser até ser contabilizadas a nosso favor ou contra, dependendo muito do que é dito ou proferido.
Hoje estamos caminhando a muitos médiuns que dizem ser o portador dessa verdade doutrinária, que colheu da fonte, sou seja que ouviu da Clarividente isto ou aquilo, e o melhor, o mais prudente é observar o teor dessas palavras e colocar a seguinte condição:
Se for doutrinariamente correto, pode ter certeza que foi realmente Tia Neiva que disse mas, se dividir, fugir da hierarquia e força decrescente pode ter certeza que não foi Tia Neiva.

Gilmar Adjunto Adelano
Enviar um comentário