domingo, 12 de maio de 2013

Deslocamento


Salve Deus!
Uma força não se desloca sem precisão e nenhum poder se movimenta sem necessidade.
Por mais que tenhamos um começo nós nunca teremos um fim, pois as forças são precisas e reagem de conformidade ao nosso merecimento. Veja. Ao me deslocar para o templo mãe eu levei comigo o portal de minha responsabilidade e quando voltei, ele voltou comigo. Estas formas de preservação da identidade mediúnica são a nossa conquista neste terceiro verbo divino.
As diversas formas de contato e de abertura do neutrôm nos induzem as diretrizes do nosso comportamento neste planeta, e para que isso não nos incomode é necessário ouvir os três reinos de nossa máxima perfeita sintonia. Caso não haja sintonia direta, usaremos é claro, a voz direta que são nossos mensageiros de luz pelo qual nos ensinam a trabalhar.
O convívio cristão, as origens de cada pessoa, as formas de vivência e convivência nos traduz a nossa criação divina, porque somos todos os atores de uma religiosidade pagã. Na verdade não acreditamos em nós mesmos, fazendo porque nos disseram para fazer, mas não que tenhamos fé realmente. Eu digo que nas noites de luar encontramos mais respostas que dentro de uma escola terráquea.
O confronto de idéias nos traduz uma pequena mensagem de euforia, ao dar-mos a intenção que tudo se pode, mas nem tudo nós queremos que aconteça. Sabe, para se evitar uma morte é preciso que se morra primeiro no seu aspecto singular, depois que se viva a sua eternidade. Eu morri por mim mesmo e renasci pela força do sol interior. Ao jurarmos uma missão nós matamos a velha estrada e renascemos para a nova era. O pagão deixa de ser pagão e se torna cristão que vive religiosamente sua estrada entre o bem e o mal. Ta certo que muitos ainda não entenderam a mensagem, mas o importante que hoje eles têm a centelha divina acesa no seu intimo ser.
A transferência do nosso comando se dá na luta informal, dentro de um contexto doutrinário que se evoluiu no martírio dos espíritos presos ainda na sua armadura inquebrantável dos mistérios que o enclausuraram no seu mosteiro. Saber a sua verdade é um longo caminho de retorno as suas origens, mas poucos se ligam neste aspecto e formam seus aledás dentro da personalidade e não dentro da individualidade, por isso os joguetes das ilusões o incomodam tanto, nem um e nem outro, a dispersão de palavras o faz mais avassalador que uma tempestade.
Ao ir eu levei minha sincronização espiritual, porque ela é minha, e não pertence ao meu próximo. Ao voltar eu a trouxe comigo novamente e assim por tantos e tantos anos de uma luta entre os novos mundos que se aproximam vou tentando mostrar um lado obscuro da divisão dos seres.
Na terra o encarnado quer uma coisa e já como desencarnado, mesmo que esteja encarnado, ele quer outra. A briga é uma constante entre os dois mundos que se ligam pela faixa encarnatória.
Um exemplo, eu posso estar em equilíbrio emocional físico, mas meu espírito pode estar em desequilíbrio espiritual, então a balança está fora do seu eixo horizontal. Ou pode acontecer que o físico esteja em desequilíbrio e o espírito equilibrado. Esta condição que se apresentam nos três complexos unificados nos revela o quanto ainda nós somos imaturos na escolha do nosso padrão. O que tudo isso tem a haver com todos, nada ou tudo, porque se olharmos a nossa consistência atômica nós veremos o desenrolar de uma força produtiva, mas incapaz de realizar os efeitos da cura que almejamos.
Ser pagão com finalidade cientifica é uma forma de estar avançando os limites da sua curiosidade. Ser um cientista sem ser pagão é estar batendo na porta sem que ela se abra.
Eu sei que muitos ainda têm dúvidas quanto ao aspecto cientifico que esta doutrina remonta, porque a ciência de hoje já perscruta as almas que violam as secretas etapas de sua existência. O cientista já procura ouvir os gritos que ecoam pelas formas e paredes atingindo o etéreo plano existencial.
Quem sou eu, não sei, mas eu posso dizer que ainda é cedo para nos revelar e causar o espanto que todos esperam. Os segredos de uma eternidade podem mudar o destino de milhões, mas para isso todos deverão sentar-se naquele banquinho de toco de árvore e ouvir nossos cientistas que humildemente falam um linguajar brejeiro.
Eu estive esta noite em Mayante para compreender o sentido profético de nossa alma, que nada mais simples é a nossa existência, somos um sopro divino impregnado na matéria, só isso.
Vamos viver a nossa vida enquanto a temos bem pertinho de nós, um dia quando ela se for nós veremos o quanto nós perdemos tempo com as mesquinharias que nos envolvia.
Seja feliz e viva a sua luz divina.
O povo pode escolher e mudar as diretrizes de um mundo, de uma vida e de uma crença, basta ele querer e tudo acontece.
Salve Deus!
Adjunto Apurê
Enviar um comentário