sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Este é o Segundo do meu Primeiro Canto - Tia Neiva



Oh Jesus! Nesta hora bendita, eu quero me encontrar comigo mesmo.
Eu quero sentir todo o meu amor, quero sentir resplandecer o meu Sol
Interior
Mesmo nas noites densas sem luar.
Quero sentir o aroma da mata frondosa, quero sentir, quero respirar
juntinho aos Caboclos e as Caboclas.
Quero sentir sua bênção, sua mão em minha testa, tirando os males que restam no fundo do meu coração.
Quero ouvir o riacho que corre, sua água cristalina...
Quero a força de Janaína, sua Bênção, seu olhar.
Quero o canto de Jurema e Juremá.
Quero sentir a Franqueza de meus Paizinhos Negôs, que de longe vêm ao
meu encontro, aliviar a minha dor.
Paizinhos, eu quero o aroma desta flor para o progresso de minha vida
material e espiritual.
Quero levar tua bênção dos meus meninos e de minhas meninas,
Dos meus amores e do meu amor.
Quero subir no pico desta montanha, quero andar em cima das cordilheiras...
Quero descer até o rio caudaloso,
Quero a pureza dos Mantras de Yemanjá, que me envolvam...
Que retire, oh mãe! Meus conflitos, as minhas dores e as minhas necessidades, para que eu possa vibrar sem dúvidas, amando sem vacilar.
Oh Jesus! Oh Simiromba meu pai!
É a hora da individualidade, que as minhas dores te venho entregar, depois fazer a oferta a quem de mim necessitar.
Não deixe meu pai, que eu sofra com o cobrador a cobrar...
Que eu sinta a compreensão e que veja a luz da tua razão.
Não deixe que maus pensamento me venham desajustar.
Oh poder! Oh Perfeição!
Que na luz iniciática na corrente mediúnica da ninfa e do Jaguar,
Que amando e perdoando, sempre estejam sem conflitos a vibrar.
Oh! Jesus! Oh! Simiromba meu Pai!
É uma estrela que aparece, uma vida a pagar,
Um mundo em evolução, nova luz que vai dominar, o dia e a noite.
Em nome do pai, do filho e do espírito.
Salve Deus!


Enviar um comentário