sábado, 29 de setembro de 2012

Recordar o amor materno é trazer à lembrança o olhar de Tia.

Olhos profundos que hoje povoam algumas mentes e muitas fotos compartilhadas com alegria e certo orgulho.

Olhos por vezes que parecem tristes, distantes. Em outras alegres, penetrantes.

Tia Neiva não pode ser esquecida e sua lembrança não pode ficar perdida em meio a disputas hierárquicas. Seu olhar não pode perder-se pelos questionamentos dos que ainda não compreendem a essência da Doutrina: A mensagem de Jesus! Do Jesus redivivo, do Caminheiro, do Divino Mestre que veio abrir a Escola do Caminho e romper o ciclo vicioso do karma com a Lei do Perdão através da caridade prática.

Tia Neiva preocupava-se em Evangelizar! Em despertar a consciência do médium para as coisas simples. Em meio a nossos Rituais, onde técnicas Iniciáticas manipulam energia precisas, está simplesmente o médium missionário. Este é o pilar de sustentação da Doutrina. Aqueles que, na simplicidade de seus parcos conhecimentos, apenas se preocupam em praticar a caridade com a peculiar pureza de seus sentimentos nobres de servir a humanidade. De servir ao encarnado e ao desencarnado.

Tia Neiva se preocupava em encaminhar espíritos! Trouxe-nos toda esta estrutura doutrinária para que pudéssemos ter em mãos as ferramentas mais precisas, armando seu povo com a sabedoria das palavras do Divino Mestre, entregando a cada dia seus olhos a bem da verdade.

Juramos com a espada apontada junto peito, pedindo, repito, pedindo para sermos feridos se nossos pensamentos se afastassem de Jesus! Isso é muito sério! Não juramos apenas pelas palavras proferidas ou ações cometidas, juramos pelos nossos pensamentos!!!

Tia a cada dia pedia que seus olhos fossem arrancados se escravizasse os sentimentos dos que nela confiavam.

Por isso, meus irmãos e irmãs, não questiono os “certos e os errados”, os acertos e desacertos, apenas semeio que o mais importante é seguir encaminhando espíritos. Acreditando que podemos ser pessoas melhores e evoluirmos como espíritos a caminho.
Não posso ficar observando “erros” e perdendo o precioso tempo terrestre com as picuinhas da personalidade. Devemos, ao abrir a boca, pensar na mensagem do Divino Mestre e ter em mente Os Olhos de Tia Neiva!

Kazagrande
Enviar um comentário