quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A Mensagem de uma Entidade de Luz


Sou Doutrinadora e confesso que tenho muito medo de deixar passar uma mensagem que não seja da Entidade, então pergunto: Como saber mesmo que a mensagem é da Entidade? Gostaria de dicas práticas para ter mais segurança no meu trabalho, por favor me atenda Mestre!

Salve Deus! Com certeza os Aparás têm a mesma preocupação, e alguns até “fogem” dos Tronos pela insegurança. Eu poderia ficar escrevendo durante horas sobre este assunto, falando de todas as técnicas e ritualísticas que existem em nossa Doutrina para evitar as interferências, mas sinto ser este o momento propício para falar abertamente e de maneira que as “dicas” sejam efetivas e dentro da realidade do trabalho.

Uma Entidade de Luz jamais interfere na vida do consulente, seja paciente ou médium! Esta é a primeira e mais importante premissa de um atendimento nos Tronos. O Preto Velho, Preta Velha, não está ali para dizer o quê você deve fazer! Jamais irá dizer para você fazer isso ou aquilo, ou deixar de fazer algo. É nisso que se baseia a beleza e perfeição do Trabalho! A Entidade pode aconselhar, mas jamais irá decidir nada por você. O Trabalho é espiritual! A Entidade irá falar de coisas boas, mudar sua tônica vibratória, elevando o seu padrão, para que você tenha condições de decidir sozinho. Sempre dirá que a resposta está em seu coração, que você já sabe o quê fazer, ou como agir, e isto é a mais pura verdade! Ao melhorarmos nosso padrão, entrando em sintonia com nosso próprio espírito, sentiremos o caminho natural a ser trilhado. Os insensatos saem dizendo: O Preto Velho nunca me diz nada! Salve Deus, quem não consegue escutar é você! Um paciente aflito sai de um Trono, mais leve, revigorado, acreditando que tudo é possível e sem receber nenhuma resposta! A atuação é no campo vibracional!

Uma Entidade de Luz jamais gera fanatismos! Você precisa de sete defumações, passar na Indução três vezes, fazer três Estrelas Candentes, assumir duas prisões e tudo vai dar certo!” Salve Deus! A Entidade recomenda somente o trabalho que sua aura está preparada para receber naquele dia! Isso é muito importante: A recomendação é para o momento vivido! Não se pode voltar no dia seguinte e “ir direto para a Indução”, tem que passar nos Tronos de novo, sim! Seguindo este raciocínio, fica claro que não dá para ter recomendações para outros dias em que sua aura já terá passado por alterações. Ao recomendar uma Estrela e você (ou o paciente) se comprometer em ir, todo um trabalho de preparação já inicia por parte dos Mentores. E finalmente quanto à prisão: Simplesmente uma Entidade jamais prende ninguém! No máximo, havendo uma real necessidade observada, poderá sugerir, para que quando você sinta a sintonia e tenha condições, que considere assumir uma prisão. De uma maneira sutil, sem jamais criar um condicionamento de que precisa assumir de imediato, isso não será feito por uma Entidade de Luz!

No Vale do Amanhecer o único remédio é água fluídica! Nenhuma Entidade de Luz vai receitar chás, banho de descarrego, vela para as almas ou qualquer outra vela, rituais estranhos e nem mesmo “sal e perfume do Templo”.

Entidade de Luz não se mete na vida de ninguém, nem do próprio aparelho! Não vai dizer para você largar o marido, trocar de namorada, conversar com o aparelho depois”... Salve Deus! Trata do Espiritual apenas. Você ou o paciente pode chorar suas mágoas, mas jamais vai ouvir conselhos emocionais ou conjugais diferentes da necessidade de seguir o seu coração, de ouvir a voz de seu próprio espírito para compreender até onde pode se estender a cobrança que vive em um relacionamento.

Entidade de Luz não conta “historinha de encarnação”! Salve Deus! Somente havendo real necessidade, onde o fato narrado possa efetivamente contribuir de maneira positiva e produtiva para a jornada da pessoa, é que uma noção de uma vida anterior pode ser falada. Tudo que provêm da Luz é útil!!! Nada vai mudar e nem terá utilidade saber que seu vizinho foi seu primo, fulana sua esposa, ou que você era irmão deste ou daquele. Escravizar sentimentos por meio destas ilusões é um dos maiores ardis dos Vales Negros.

O mesmo se passa em relação às profecias... Como é triste a proliferação de “visionários e profetas” de coisas inúteis! Mas este é outro tema digno de ser abordado em outro texto, onde aproveitarei para falar sobre nosso comportamento perante a Entidade de Luz e como agir perante um interferência ou animismo (para o Doutrinador e para o Apará).

Enviar um comentário