sábado, 7 de abril de 2012

O Interoceptível


O Interoceptível é o fator de equilíbrio do ser humano e, especialmente, do médium.
A energia chega pelos dois chakras - o da Vida e o da Morte, situados em nossas têmporas direita e esquerda, respectivamente, e é dosada pelo Interoceptível, que liga esses dois chakras aos demais chakras e aos centros nervosos, sendo mesclada à corrente mediúnica.
O Interoceptível deve manter as forças do Jeovah Branco - a Vida - e do Jeovah Negro - a Morte - em perfeito equilíbrio, como um líquido dentro de um tubo de nível. Jeovah Branco é o poder da Magia de Nosso Senhor Jesus Cristo, voltado para o Bem, para o auxílio, em qualquer nível, de nossos irmãos encarnados e desencarnados, que se manifesta no médium equilibrado e dentro da correta conduta doutrinária. Jeovah Negro é o poder das Trevas, da Morte, que se manifesta envolvendo todo o potencial do médium, levando-o a desatinos e ações maléficas, propiciando desastres que podem comprometer não só aquela reencarnação, mas, também, determinando o leilão (*) daquele espírito ou até mesmo sua desintegração (*).
Pela má conduta e pelos maus pensamentos, a força de equilíbrio do Interoceptível se desfaz, levando aquele espírito a de transformar em eficiente instrumento das Trevas pela discórdia e desarmonia que gera ao seu redor.
Quando estamos com padrão elevado, dentro da conduta doutrinária, trabalhando com amor, a Linha da Vida está atuante. Se deixamos nos levar pelos maus pensamentos e vibrações, fazendo julgamentos e saindo de uma conduta correta, a Linha da Vida se desequilibra, aumentando o nível da energia proveniente do Jeovah Negro - o chakra da Morte.
Quando o médium se ioniza com o perfume, molhando esses dois chakras com os dedos, na realidade está ampliando a capacidade de recepção desses vórtices, ao mesmo tempo protegendo-os. Após molhar os chakras, abre os braços e emite:

Ó, Simiromba, meu Pai, me consagre e me ionize de todo e qualquer mal!”

  • Todos somos livres para obter a força do equilíbrio da razão, insinuando, à vezes, um falso comportamento, logo acusado pelo seu INTEROCEPTÍVEL.
Sim, o Interoceptível é a linha de comando da vida e da morte!
Se o Homem, em toda a sua estrutura, pudesse pensar somente para envolver os grandes espíritos...
Nada, ninguém está só.
Cada criatura recebe de acordo com aquilo que dá.
Devemos ter a mente sempre segura. A mente enferma produz o constante desequilíbrio. Não constrói. Acontece, então, a desagregação das células do Interoceptível, afetando o corpo físico, porque o corpo espiritual é quem organiza e mantém o corpo humano. Contém as idéias, diretrizes, a estrutura, as funções biológicas e psicológicas dos vivos.
É incrível as coisas que se desagregam em virtude da mente conturbada.
Este fenômeno de manter a individualidade - a conservação ou reprodução da alma - depende da disposição afetiva, caráter, gostos, inclinações elevadas com amor e raciocínio.” (Tia Neiva, s/d)

  • Sim, filho, o desenvolvido recebe sua emissão.
Emissão é um canal na linha horizontal, que capta as forças que atravessam o neutrom.
O médium desenvolvido é responsável por dois canais de emissão que se cruzam e estão ligados em seu Interoceptível, formado o seu equilíbrio na conduta doutrinária.(...)
Sim, o Interoceptível é como uma balança, cujo fiel é nossa cabeça. Pesando só terra, entra em desequilíbrio!” (Tia Neiva, 8.4.79)

  • O corpo físico é ornamentado pela herança transcendental, que é o charme.
Quando fazemos consagrações estamos justamente buscando nossas heranças. (...)
Quero lembrar-lhe que nem toda força que se desagrega é tudo de bom, como acontece em nossos plexos.
Existem em nós forças em pontos vitais que quando se desagregam é tudo de mal!
Lembre-se do interoceptível e as forças incríveis que se desagregam quando nós nos desequilibramos. Nem preciso explicar: é tudo de mal!” (Tia Neiva, 3.6.84)
Enviar um comentário