terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Por Vir - Thiago Dias Trindade


Paulo, em sua carta aos Romanos (8:18) nos fala diretamente sobre Esperança e Objetivo. Nos inspira a vencer nossas más tendências, transitórias ante a Imortalidade do Espírito.

Referenciando a Glória que nos está reservada – a Perfeição – o Apóstolo dos Gentios afirma que esta ainda será revelada a nós. Revelada, sim, desde que nos comprometamos verdadeiramente com a inexorável Lei do Amor.

No fragmento 8:8 da mesma carta, o antigo perseguidor de Cristãos é taxativo:
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.”

Com essa frase dura, direta e precisa, Paulo se refere à carne como as coisas mundanas de baixo teor moral. Não seria melhor o termo “mundano” somente? Não. Existem coisas mundanas que nós precisamos e que cumpridas com Sobriedade nos são benéficas moralmente. Um exemplo: o sexo bem compreendido.

O tempo presente a que Paulo se refere é o nosso momento em que, conscientes de quem somos, e quais virtudes e defeitos possuímos, nos propomos a alcançar o Alto, de acordo com nosso empenho em nos modificarmos interiormente.

O glorioso “por vir” citado por Paulo não pode ser mensurado por nós. Nem mesmo ele fazia ideia disso, mas seu sentimento para o que estava além de sua limitada compreensão era tão grande que talvez o Apóstolo fosse o único de sua época, na Terra, a chegar perto de compreender melhor o que significava “o Reino dos Céus”. Prova disso é que percebemos em suas cartas, que sobreviveram aos séculos de manipulações, mas que mantiveram o cerne da Grande Mensagem de Amor inalterada, e também pelo impacto de sua própria transformação espiritual.

Era a certeza do “por vir” da Bem Aventurança que dava a Paulo a força necessária para se esforçar em vencer as suas próprias más tendências, e mais, inspirar nos outros o crescimento da luz do Cristo em seus corações.

O “por vir” de Paulo, para ele mesmo, chegou mais cedo e desde então ao Apóstolo da Caridade vêm trabalhando incessantemente junto a nós, com a Luz de Mestre Jesus a iluminar seus passos.

O “por vir” citado por Paulo nos leva a transformação da semente dura, seca e opaca em uma bela e frondosa árvore, sempre orvalhada e repleta de flores e frutos, capaz de alimentar os famintos da Alma, levando-os ao refazimento junto ao Cristo e assim, ao tão falado Reino dos Céus.

Nunca estamos sós no Caminho. Connosco vai quem convidamos. Que seja sempre Jesus” Espírito Joaquim
Enviar um comentário