segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Ninfas Janda


JANDA

Em mensagens de 5 e 22.2.83, Koatay 108 estabeleceu a missão das NINFAS JANDAS, que fariam as invocações de forças, assumindo a responsabilidade das consagrações iniciáticas do mestrado.
Como primeira componente foi nomeada a Yuricy Sol Delma. As demais deveriam ser indicadas por Tia Neiva mas, com seu desencarne em novembro de 1985, ficou a missão entregue ao Adjunto Yuricy, Mestre Edelves, para preparar e consagrar as ninfas Janda. Os Primeiro e Segundo Mestres Devas também tiveram autorização de Koatay 108 para indicar uma ninfa para desempenhar as funções de Janda.
Devem ficar à disposição do Trino Ajarã para trabalhos nos Templos Externos, bem como dos Adjuntos Maiores, que poderão solicitá-las para qualquer ritual que exija invocações, incorporações e doutrinas pré-determinadas (sic Tia Neiva, s/d).
Em reunião dos Sub-Coordenadores e Presidentes, em 30 de abril de 2003, o Trino Ajarã estabeleceu que uma Janda deverá ser formada pelo seu Presidente, podendo, inclusive, ser essa missão entregue à Aponara, sem mais necessidade de se deslocarem ao Templo-Mãe. 
ATRIBUIÇÕES:
Estar presente em todas as consagrações iniciáticas de Elevação de Espadas, Consagrações de Talismãs, Consagrações de Centúria, de Cavaleiros Especiais, de Adjuntos e qualquer outra consagração que houver;
Fazer as invocações nos trabalhos de Leito Magnético, Unificação, Quadrante e no Primeiro de Maio, Dia do Doutrinador;
Harmonizar-se com os componentes dos outros turnos para a realização dos trabalhos;
Manter-se ciente das consagrações especiais, realizadas para atender aos mestres de Templos Externos que não possam ir às consagrações agendadas, tais como Iniciação e Elevação de Espadas;
Coordenar as ninfas missionárias que participem dos rituais;
Organizar os rituais de Bênção de Pai Seta Branca nos Templos Externos.
As ninfas Jandas devem estar sempre atentas, apresentando relatório de suas atividades ao Adjunto Yuricy. Caso designe outras ninfas para o trabalho, deve ser respeitada a escala das Primeiras das Falanges Missionárias.
Meus mestres e minhas filhas que vão assumir essa nobre responsabilidade: espero de vocês o amor nas maneiras, na Lei, nas ordens e na execução de suas tarefas.
Espero que se recordem sempre de mim quando estiverem impacientes em suas atribuições, com as falhas dos outros.
Lembrem-se, sempre, de que entre ele e você, estarei eu.
Lembrem-se das palavras que digo a vocês quando não estão certos, quando têm algum erro na Doutrina: MUITO AMOR!
Meus filhos, com o amor conseguimos o discípulo amigo, humano, evangélico.
Esqueçam, sempre, que vocês são a Lei e que a Lei existe.
Vocês são a palavra, a minha palavra, com -0- em Cristo Jesus!” (Tia Neiva, 5.2.83)
O Adjunto Yuricy tem as seguintes atribuições:
grandes desenvolvimentos;
designar mediunidades;
responsável pelo Oráculo de Simiromba (deve estar presente nos rituais do Oráculo ou colocar uma sua representante, verificar se tudo está em ordem, estar atenta para que haja a manutenção do ritual nos dias e horários prescritos pela Lei e deixar que o comandante realize o trabalho naturalmente, dando-lhe, se for solicitada, as informações sobre o ritual);
estar presente ou estar representada em todos os rituais e Sandays que exigirem Yuricys;
fazer a cultura das ninfas missionárias para serem Jandas, que serão preparadas para todos os rituais e evocações. Por enquanto, estou designando as Ninfas Yuricys Julia Dorneles e Rosa para serem Jandas.” (Tia Neiva, 8.10.85)
Enviar um comentário