quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Transição para uma Nova Era

Na época em que tanto se fala da transição para uma Nova Era, e com a aproximação do dia 21 de Dezembro, vamos ver o que nos diz nossa Mãe Koatay 108, e o Grande Simiromba de Deus, Pai Seta Branca.

Estamos vivendo a transição para uma Nova Era, momentos de grande perigo pela atração negativa de muitas mentes envolvidas pelas previsões catastróficas do fim do milênio.
Em um livro intitulado “O Último Êxodo”, composto com base nas previsões de diversos e famosos profetas, firmou-se a idéia de que o fim desta fase da Terra estaria em tempo de acontecer, com a destruição completa das civilizações e total modificação da crosta terrestre, fenômenos que seriam iniciados por uma escuridão completa por três dias, em que não deveríamos sair de casa, atender a quem batesse ã porta e tentar falar com outras pessoas.
Essa ameaça causou imensos transtornos, especialmente no caso de Jaguares, porque se formou uma escuridão, mas não pelo Sol tampado, e, sim, pela razão obscurecida nas mentes, que passaram a vibrar intensamente de forma negativa, permitindo a obsessão e o desequilíbrio de muitos de nossos irmãos. Pela força dessas mentes, uma verdadeira escuridão foi atraída das profundezas das Trevas, provocando acidentes e prejuízos a muitos, com o risco de se agravarem, pela forma progressiva que está aumentando a expectativa do grande desastre anunciado.
Nossa Mãe Clarividente nos falou, em diversas ocasiões, sobre essa passagem da Terra para uma nova vibração, que denominados a Nova Era, porque marcará uma nova forma de pensamento do Homem, que será predominantemente bom e positivo, deixando de ser o nosso planeta um local de expiação para espíritos em evolução. Mas sempre nos advertiu que seria um período difícil, mas não catastrófico da forma que se propala.
Pai Seta Branca vai, gradativamente, nos preparando para a grande transição para a Nova Era, passagem essa que será marcada por cataclismos e desastres, com desencarnes em massa, ao mesmo tempo em que será lançada a nova civilização, de acordo com o novo plano evolutivo da Terra, que deixará de ser um planeta de expiação, passando a ter um clima ameno, sem violências e sem doenças. Nesta transição será feito o reajuste final e os espíritos aqui encarnados tomarão seus destinos pela afinidade de seus padrões vibratórios, elevados pela força do Doutrinador, que captará sua energia pela preparação em que diz: “O Senhor tem o seu templo em meu íntimo! Nenhum poder é demasiado ao poder dinâmico do meus espírito!” Com esta chave podemos penetrar até em mundos inferiores para realizar nosso trabalho.
Capela irá cobrir o Sol por três dias, e a Terra ficará em trevas por este período, gerando graves descompensações atmosféricas e inúmeros desastres para o Homem em suas nações.
O signo seguinte, que irá predominar sobre a Terra será o de Aquário. Esse tem uma tônica bem diferente de Peixes. Suas vibrações serão de paz inquebrantável, fraternidade natural e conhecimento de Deus. Essas influências tornarão desnecessária a Lei Cármica como ela existe agora. A inteligência humana será mais vibrátil, mais etérica, mais permeável para as coisas espirituais.” (Johnson Plata, segundo o Mestre Tumuchy, no livro “2000 - A Conjunção de Dois Planos”).
Começando em 1984, esse período tem sido marcado pela violência, pela explosão de sentimentos, pela força da matéria, pelo desespero do Homem que ainda não encontrou seu caminho, que ainda não conhece a si mesmo. É a fase de se colher o que se plantou. É a fase em que estamos encerrando nossos débitos para que possamos chegar à Nova Era com nossos espíritos livres de qualquer cobrança.
Em mensagens de 27 de abril de 1983 e de 14 de agosto de 1984, Koatay 108 nos falou dessa transição. Ora, sabemos que grandes fenômenos irão ocorrer, mas não sabemos quando nem como, pois, como sempre nos advertiu nossa Mãe Clarividente, as previsões sempre estão sujeitas a falhas e modificações.
Pai Seta Branca nos advertiu, em 1972: “Então, o Homem desanimado vagará na escuridão e beijará os vossos pés sangrentos da caminhada para o encontrar. E vós, filhos meus, luminosos, atravessareis as densas nuvens que irão desabar da sua própria impregnação mediúnica, pois o Homem jamais edificará nos seus próprios escombros! (O Céu e a Terra passarão, mas não passarão as minhas palavras, disse Jesus). É, então, que o Espírito Consolador exigirá o vosso compromisso ao socorro final. O que será do Homem, sem o Espírito Consolador, vendo suas grandezas e seus tesouros submergirem no alvo oceano, quando as bases frágeis das montanhas de gelo cederem e, ao se transformarem em água, liberarem os pequenos seres que trarão a luta e só serão vencidos pelos vossos conhecimentos científicos, filhos meus? Que dirá o Homem esclarecido quando os grandes aparelhos começarem a surgir no Céu?”
E na mensagem do final de 1973, nos disse nosso Pai: “Não se alarmem quando os primeiros sinais aparecerem no Céu, pois aquele que estiver seguro não será atingido, porque não poderá faltar um só filho deste Pai Seta Branca!” Complementando, em dezembro de 1974: “Somente a vontade de Deus nos tem permitido afirmações tão claras, no plano vibracional, de um povo esclarecido para uma Nova Era. Filhos, não vos apresseis e também não vos abateis pelos rumores: somente do Céu ouvireis! (...) Cuidado, filhos! Não vos precipiteis com os primeiros sinais do Céu, nem com as trevas que surgirão nos horizontes, nem com as águas que subirão ao vosso redor, porque sois filhos do Sol e da Lua e, portanto, nada devereis temer! E, antes que surja outra mensagem, filhos, o mundo já estará vibrando convosco.”
Pai Seta Branca nos adverte sobre o atual momento de sobressaltos, em dezembro de 75: “Filhos: há dois mil e quinhentos anos Deus já vos preparava para o socorro final. Não temais o fim dos tempos e nem o que dizem os profetas. Lembrai-vos somente do que disse Jesus, o Caminheiro: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. Alertai-vos, filhos! Não vos abateis pelos falsos rumores e, também, não vos arraigueis aos castelos e edifícios ornamentais em vosso redor, de baço brilho, amontoando-se e marginalizando a própria civilização que conquistastes, construída com tantos sacrifícios. Procurai, filhos, a Natureza... Buscai o aroma das matas frondosas e os frutos que caem e se perdem no solo deserto... Não deixeis que a Natureza se canse e, não mais regando, o seu solo seco se rache, enquanto os falsos profetas, sem penetrar nas leis de causa e efeito, repitam: É sinal dos tempos! Jaguares do Amanhecer, filhos queridos do meu coração! Alertai-vos para não cairdes no padrão dos demais. As leis físicas que vos chamam à razão são as mesmas que vos conduzem a Deus! Nunca vos isenteis da culpa. Aceitai-a nos vossos destinos cármicos. Sempre vos disse que a dor não vem do Céu e sim das vossas próprias falhas!”
E àqueles que estão dominados pelo terror das previsões, especialmente ligados ao Apocalipse de João, constante do Novo Testamento, busquemos o que disse nosso Pai em dezembro de 1976: “Filhos queridos do meu coração! Seguiremos a marcha evolutiva e grandes são as realizações que também vos proporcionarei, no conhecimento iniciático nesta Corrente do Amanhecer. Jamais me passará desapercebido qualquer filho, colocado a caminho de Deus, cada filho que se encaminha ao altar da Presença Divina e eleva a sua espada aos olhos de Jesus! Filhos, cada espada que se ergue é uma esperança na conquista de uma Nova Era, e é por ela que Jesus vem impedindo a força dos irrealizados cavaleiros milenares, que vêm cavalgando na ira de uma vingança desproporcionada. Era do Apocalipse! Jaguares do Amanhecer, tereis vós outros a missão de detê-los e colocá-los a caminho de Deus! Cada cavaleiro tem um poder destruidor, e quis a vontade de Deus nos colocar diante desses cavaleiros - os Cavaleiros do Apocalipse. Somente o amor, em vossas espadas doutrinárias da lei física e da espiritual, impedirá tão impetuosos espíritos.”
Já em 1977, Pai Seta Branca nos fala da anulação dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse: “A Natureza ensina, por indução corpórea, o bem à utilidade comum. Porque, filhos, o fogo sempre vos atinge, movendo-se na atmosfera, tomando uma configuração semelhante à dos corpos. Afirmemos, filhos, a existência de um fogo cheio de imagens e de ecos. Chamemos, filhos, este fogo de luz subpungente... atmosfera... corcel fulgurante de estrelas, chama do ouro e da prata, meditação prolongada... Será, então, um espetáculo que vossos olhos irão ver: astros que irão brilhar, lâmpadas que irão acender. Porque a Terra não irá tremer para vós outros, porque tudo é ALMA e NATUREZA. Por que devotar-se a morrer se não acreditais na vida eterna? Nos mundos civilizados, do contato e do amor, é chegada a grande hora! Cairá, portanto, o falso preconceito da visão física. Dias virão, também, em que não terão razão para atuar os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, que simbolizam a Desventura, a Morte, a Epidemia e a Fome.”
E na mensagem de 1979, Pai Seta Branca nos fala de sinais: “Filhos, nesta Terra, brevemente, vereis pássaros com faces humanas, voando nas proximidades, à vista do olhar físico, que atravessarão os leitos dos adormecidos. Sim, quando chegar a hora, vereis, do outro lado do caminho, tribos realizando cerimônias e oferecendo sacrifícios nos ricos altares, diante das imagens também pesadas da ostentação, da tradição e do medo, e, prosseguindo mais um pouco na viagem, vereis que, sem fechar a porta do seu templo, serão arrastados para o oceano! Então, filhos Jaguares, o Homem ainda verá seus grandes tesouros, suas tradições, seus velhos papiros, suas leis e escrituras religiosas, tudo, filho, levado pela água ou devorado pelo fogo, numa espécie de luto e temor!... É um país? Não, filho, é um poder escravizado, na sua fase de libertação! Sim, filho, caminhastes ao Quinto Ciclo sem o contato de Capela! Resististes dos Equitumans ao Jaguar! Fostes e serei sujeitos às reações das leis porque as vossas mãos e os vossos pés estão ligados às forças dos vossos destinos cármicos, até que chegue o Eldorado, ao rigor das quatro forças que dominarão, com a Ciência, os Quatro Cavaleiros do Apocalipse!”
Concluindo, em dezembro de 1980: “Sim, filhos, no momento atual existem muitos intérpretes. Sendo a alma a raiz, vós, filhos, sereis os únicos que, imunes a qualquer desintegração, podereis proceder na Lei do Auxílio e proteger povo e povos que Deus, por missão, vos entregou. Lembrareis de vossas asas quando chegar a hora!...”
Pai Seta Branca, em 1981, nos alertou para sinais da transição e para nossa missão: “Cuidado, Homens da Terra! Colocai amor em vossos exércitos, em vossos quartéis, em vossas armas... Consciência e Amor! Porque, filhos, a verdade é algo que falta em nossas vidas. O quê nos valerá quando grandes placas do negro espaço de abrirem e caírem sobre os vossos fortes armados, deixando invadi-los tristes chacais? De que vos valerão o céu, a terra e os mares se não tiverdes doutrina para afastá-los? O Homem pensa apenas no poder físico e se esquece de um Deus Todo Poderoso... Ouvimos heresias por falta de fé na inteligência do Poder Supremo. Sentimos, filhos, porém não atravessamos o vosso céu, temendo destruir-vos com o nosso magnético.”
Diante de tudo o que nos foi revelado por Pai Seta Branca e por Koatay 108, podemos chegar a algumas conclusões que, resumidamente, são:
1º) Haverá uma série de modificações na Terra, provocadas pela passagem de Capela, que fará um trabalho purificador no nosso planeta, causando o desencarne de espíritos que falharam em seu desenvolvimento, perdendo suas encarnações, levando estes espíritos e aqueles que se encontram em planos próximos ao da Terra para outros planetas.
2º) A escuridão acontecerá com a passagem de Capela, que irá tapar o Sol, mas o fenômeno será previsto com antecedência de mais de 3 anos, pois as sondas espaciais irão detectar a aproximação do Planeta Monstro – isto é, Capela – ou, como denominou Chico Xavier, o Planeta Chupador, pois irá sugar tudo o que de negativo existe na Terra.
3º) Antes da escuridão, irão aparecer naves capelinas que ajudarão os Jaguares na grande missão de auxílio na fase de transição, tanto nos Templos do Amanhecer como em lugares remotos, onde quer que se encontre um filho de Pai Seta Branca.
4º) Não existe época prevista para esses acontecimentos, porque estão sujeitos a planejamento de Mentores que observam o comportamento da Humanidade e decidirão quando chegar a hora exata desse depuramento.
5º) A nós, Jaguares, foi dada a condição de podermos enfrentar todas as dificuldades decorrentes dessa transição, desde que tenhamos conduta doutrinária e consciência de tudo o que temos na Doutrina e da força decorrente deste conhecimento.
6º) Aquele que, mesmo se achando um Jaguar, esteja fora da conduta doutrinária e sem confiar em seus Mentores, ignorando as palavras de Pai Seta Branca e de Koatay 108, agindo com egoísmo, arraigado aos bens materiais, sem amor, tolerância nem humildade, estará, com certeza, ameaçado pelos seus próprios sentimentos e poderá ser eliminado da Terra.
Acrescentando ao que nos foi dito por Koatay 108, em 28.1.85, transcrevemos trecho da mensagem da 1ª Dharman Oxinto às suas componentes em 16 de maio de 1987: “Cada uma é responsável por tudo o que faz e há de prestar contas pelo que fez e pelo que deixou de fazer. Só que, então, não terão mais condições para recuperar o que perderam. Para tudo há um momento e, em cada momento, temos nossos testes e nossas oportunidades. Se tivermos amor, saberemos como agir, aproveitando cada momento para exercer esse amor com a consciência de nossa Doutrina, obtendo verdadeiros fenômenos em nosso redor. Gostaria de despertar em cada uma de vocês essa vontade de ser útil, de trabalhar e participar com amor, com consciência, sabendo que a presença em um trabalho significa mais receber do que dar. Quem deixa de participar de um trabalho por preguiça ou vaidade, dando a si mesma desculpas esfarrapadas, pode estar certa de que não vai enganar ninguém. Seus Mentores, sua Guia Missionária, seu Povo, muitas vezes a deixam sozinha e vão todos participar do ritual, levando forças necessárias ao bom desempenho daquela manipulação. (...) Assim, se querem progredir, se querem marchar como verdadeiras filhas de Pai Seta Branca, busquem no fundo de suas consciências tudo o que já fizeram, já falaram e já ouviram até hoje. Tenham, para felicidade de cada uma, os ensinamentos do Divino e Amado Mestre Jesus e de nossa Mãe Koatay 108 guardados em seus corações, porque está chegada a hora em que o joio irá se separar do trigo, já que a ceifa será iniciada. Aquela que tiver amor, que souber manejar suas forças magnéticas, que aprendeu a servir com humildade, que estiver sempre pronta a se dedicar a seu próximo, crescerá iluminada e lançará seus frutos por todo o Universo; aquela que se retrai na vaidade, na inveja e na preguiça, recusando-se a servir com amor aos seu próximo, será cortada e lançada nas sombras da Eternidade. Tudo isso Jesus nos revelou ao dizer que pelos frutos se conhece a árvore. Não pode a árvore má dar bons frutos. E eis o segredo do não julgamento: não podemos julgar ninguém, mas podemos reconhecer uma árvore por seus frutos – o que quer dizer que podemos reconhecer uma pessoa pelos seus atos!... Está chegada a hora decisiva de nossas vidas. Quero as minhas componentes comigo, para servir aos nossos irmãos, aos nossos inimigos, aos nossos Mentores, à nossa querida Princesa Aline, ao nosso Pai Seta Branca. Vamos trabalhar, andando para cima, subindo degrau por degrau essa longa escada, iluminadas por Koatay 108. Aquela dedicada à sua obrigação como missionária saiba que está passando, protegida e iluminada, por uma difícil fase de sua jornada. O momento é de perigo, de decisão, e de nós depende muita coisa neste Vale do Amanhecer. Não quero que tenham a ilusão de que irei pegar pelo braço algumas componentes que não querem colaborar. Não vou mesmo! Vou seguir minha missão e sei que posso contar com muitas que estão sempre se sacrificando para que haja a presença de uma Dharman Oxinto nos trabalhos. Com essas partiremos nessa última fase, no encerramento desta era. Não importa as que não querem marchar conosco, porque não são problema nosso. Fiz a minha parte, e disso tenho plena consciência. Peço que cada uma faça o mesmo que fiz: encontre-se consigo mesma e avalie o que tem feito, o que tem deixado de fazer, o que pretende fazer. Pergunte a si mesma se poderia olhar nos olhos de nossa Princesa Aline se ela estivesse diante de você... Não temos que ficar perturbados ou desequilibrados pelos que pretendem nos aterrorizar com suas profecias. Desde os tempos de Jesus que somos advertidos sobre os falsos profetas! Temos, sim, que estar preparados para nossa missão, cumpri-la com amor e dedicação, e manter nossa mente vibrando positivamente, não nos deixando influenciar pelo negativismo daqueles que são fracos e indefesos, que se apavoram com a simples idéia de deixar este plano, sabendo, dentro de si, o quanto deixaram de fazer. Temos que estar sempre prontas, certas da nossa dedicação e do nosso amor, pois, antes de acontecerem os fenômenos da transição, quantos chegarão ao fim de suas encarnações? E é preciso lembrar que, mesmo desencarnado, um espírito que não se evoluiu será arrastado pelo fluxo reparador. Por isso, vamos deixar o medo dos que não estão preparados e nos firmar na segurança do Jaguar, do Homem a Caminho de Deus!”
Nas diversas mensagens recebidas da Espiritualidade Maior vem sendo anunciado o ano 2008 como o ponto final da grande divisão espiritual: seria como que todos estivéssemos em imenso mar, onde os mais evoluídos, portanto mais leves, ficariam na superfície, e os demais afundariam. Um imenso navio recolheria os que estivessem boiando, para a sobrevivência na Nova Era.



Enviar um comentário