quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Depois do desencarne de Tia Neiva - Mario Sassi



Salve Deus, meus irmãos em Cristo. Estas palavras do Mestre Mário Sassi, Trino Tumuchy, foram ditas após o desencarne de Tia Neiva; percebemos nelas a angústia de um Jaguar; a reflexão doída de um Mestre da Doutrina do Amanhecer com os rumos que a Tribo Espartana está tomando. faço postar este texto apenas com a finalidade de também fazermos uma reflexão acerca de nosso posicionamento dentro da Doutrina: estaremos, realmente, cumprindo nossas missões? pai  João de Enoque já nos alertou: " A hora de brincar já passou!"
Vamos ler e refletir sobre o que lemos, para tirar nossas próprias conclusões! Não para justificar nossos desequilíbrios e dearmonias mas, para que nos alertemos sobre o verdadeiro motivo de sermos médiuns da Corrente Indiana do espaço, representada, neste Plano material, pelo Vale do Amanhecer. Salve Deus.
 "Estamos atravessando um momento difícil de nossa jornada. A estrada que, até agora era pavimentada e lisa, tornou-se pedregosa e acidentada. Enquanto Tia Neiva nos guiava, a estrada era fácil e a jornada amena.
Depois que ela partiu, nos sentimos perdidos e sem rumo. Mas será que está certo nos sentirmos assim? Será que a mãe carinhosa, que amava tanto seus filhos, iria abandoná-los nos momentos difíceis de suas jornadas?
Não ! O que estamos fazendo é cometer um lamentável engano. Não, não é ela que está nos abandonando. Nós é que estamos nos alheando dela! Nós é que estamos faltando! Ela nos amava e nos ama ainda mais. Nós é que deixamos de amá-la. E estamos desfrutando do jardim e da mansão que ela nos deixou. Mas não estamos sabendo conservá-los. Em vez de malhorá-los estamos destruindo-os. E é bem no Plano Físico que isso mais aparece. Mestre Humarran nos disse uma vez:" A lei física que nos chama à razão é a mesma que nos conduz a Deus!" Será que não dá para entender o que esse pedacinho do mundo físico - o Vale do Amanhecer - está nos dizendo? Olhemos em torno de nós, e o que estamos vendo? Construções que abafam os lugares iniciáticos, irreverência com os rituais, com a presença de crianças e rádios falando alto, casas e barracos impedindo a circulação das energias, águas poluídas, não por bactérias, mas pela vibrações negativas das mentes desatinadas de muitos, mentes alcoolizadas ou drogadas pela luxúria, envergando, muitas vezes, o sagrado uniforme. Será que foi isso que nossa Mãe clarividente nos legou? Não., é evidente que não.
Uma cidade mediúnica e sagrada não pode conviver com médiuns sem desenvolvimento, mercadores gananciosos e inescrupulosos. mulheres semi prostituídas e pessoas amorais.
O vale do Amanhecer é terreno sagrado, que tinha sido mantido por séculos, para que dele partisse a grande mensagem de Seta Branca. Meu Deus! O que fizemos dele?
O mesmo estrago que fizemos com nosso pequeno mundo físico, estão fazendo com nossas almas. Já não controlamos nossas emoções, nem nossos impulsos. Estamos vivendo como vivem os que não têm Deus em seus corações. Estamos empedernidos, duros de coração, e chegamos a ser cruéis em nosso dia a dia. Estamos nos esquecendo do que somos - ou deveríamos ser: jaguares verdadeiros!
Enviar um comentário