quarta-feira, 11 de abril de 2012

Minhas prosas meus conflitos - Tia Neiva


Salve Deus!


Ficava calada, quando me perguntavam p’ra onde eu ia, ouvindo os espraguejamentos daqueles que outrora me amavam, sentia imensa a perda que estava havendo. Porém, chorar, chorar, somente é o que me vinha; quando todos me acusavam de fanática, ignorando o meu drama. E, eu sem nada poder dizer. De Deus não foi dado ao homem criar, foi dado apenas crescer. E, sozinha, me ponho a rimar, para que novas luzes venham a surgir e sempre pensando:Por que tantos conflitos? Por que tantas divergências; se tudo já esta escrito? Se sabemos que só o amor nos dá força e equilíbrio. Amando, minha alma irá longe, muito alem do infinito, sem véu, sem grinalda e sem tempo; longe dos mundos aflitos. Viajei, muito viajei para os meus amores voltar, caminhando, sempre caminhando, novas ilusões, novos destinos. Porém, tudo sem criar aumentei com amor. Por fim, um lindo rosário de salmos, foi tudo que formei. Os meus amores voltaram, ao meu caminho retornei.

Salve Deus!

Com carinho, a Mãe em Cristo.

Tia Neiva.

Sabe filho, onde poderás viver sem medo e com a mente erguida, na doutrina, onde o saber é livre”. –

Enviar um comentário