terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Poderes Cabalisticos


                Os Templos do Amanhecer são um depositário de forças espirituais, e também o receptor, catalisador, transmutador e emissor de energias espirituais,  e essas, são das mais variadas formas e padrões.
Como uma grande usina produtora e transformadora de energias, tem mecanismos distintos, próprios para funcionar seus vários departamentos os quais, necessitam uma perfeita sincronia com todos esses elementos que são os evangélicos e iniciáticos.
                Consideram-se evangélicos todos aqueles  elementos que são nativos, sempre existiram mas, necessitam de uma força motriz para impulsionar, fazer funcionar  e ser conduzidos para fins específicos. Já a força iniciática necessita de elementos ou procedimentos mais elaborados para que seu funcionamento atinja seu poder máximo de trabalhar e modificar energias mais densas para outras mais sutis. Podemos até dizer que a força nativa ou evangélica sempre esteve contida no ser humano, é força bruta que no missionário, aquele que um dia se comprometeu a usar suas faculdades ou dons em função da libertação de outros seres, se não exercida, trabalhada pode prejudicar o homem em sua caminhada. Um caso clássico dessa ação é o que a tradição popular chama de mau-olhado, quebranto etc... Essa força nociva quando instalada só é retirada quando outra pessoa absorve essa força e a encaminha para dimensões especificas onde após sua modificação molecular, estrutural pode ser aproveitada para a cura desobsessiva.
                Quando Neiva Chavez Zelaya estabeleceu os primeiros fundamentos da doutrina na Serra do Ouro, entre Alexânia e Brasília a força predominante era a evangélica. Sob a orientação do Cacique da Lança Branca (Pai Seta Branca) começou seus primeiros contatos juntamente com Adelina (Mãe Yara). Lentamente começara a dar já então Irmã Neiva fundamentos para a instalação da força cabalística. Nesse  período , Humarrã, um monge tibetano que vivia no Mosteiro de Lhasa no Tibete, ainda encarnado ,através do processo de desdobramento a conduziu  ao poder cabalístico.
 Através da contagem de estrelas ela tornou-se Agla  recebendo o título de Koatay 108. Koatay dos 108 mantras. Por orientação de veteranos espíritos como Stuart um engenheiro sideral (Tiãozinho), com uma varinha ao sopé de uma elevação nos arredores de Planaltina, contemplou o céu, localizou uma janela interdimensional ou portal de desintegração e riscou no chão uma estrela de seis pontas , a estrela de David, dois triângulos entrelaçados, e então nasceu um grande poder iniciático, a Estrela Candente.
A estrela candente é um templo a céu aberto, que recebe os raios diretamente do Sol e a força atenuadora da lua, por essa razão é aberta, tanto que nos dias em que não são de lua cheia, deve dar prioridade no preenchimento dos esquifes dos médiuns pela  cor amarela, quando da Lua cheia, pelos esquifes azuis. É a junção dos elementos naturais Terra, água, Sol e lua.
Em seu centro uma elipse se destaca como catalisador de forças. O conjunto arquitetônico onde está situado a Estrela Candente é chamado Unificação e é bastante diversificado. Uma cabine onde se comanda o trabalho, uma cachoeira e, no centro  da estrela  a água como elemento vital, ladeado por 108 esquifes ,colocados estrategicamente para receber do plexo do Doutrinador, e na força das águas, o Povo de Cachoeiras e Sereias de Iemanjá fluidificam aquela água após a elevação dos espíritos ali tratados. No conjunto da Unificação sete princesas, onde no meio Iemanjá vislumbra no centro do Lago uma passarela simbolizando uma lança, cada Princesa tem sete esquifes, como são sete, formam quarenta e nove esquifes; o mesmo numero da formação do numero de partida do Adjunto  (quarenta e nove Mestres).
Esse quadrante  trabalha energias para o universo. Ao seu final uma Pirâmide colocada com sua face voltada para o norte. Em seu interior um pendulo desce do alto energizando um receptáculo com água que é servida a quem visita este local.
                O adjunto surgiu após a implantação do mestrado e subsequente dos trabalhos da Estrela candente, no seu oráculo nasceu o Adjunto e passamos então a trabalhar com a força iniciática. Das roupas brancas, base da implantação da força evangélica  e o advento da Iniciação Dharman-Oxinto o médium passa para o 2º passo iniciático que o ritual de Elevação de espadas, já usa a cor Marrom herança do Franciscano e o preto que é o esoterismo, ou a aplicação da Cabala.
                Atualmente outras Estrelas foram construídas fora do Templo Mãe, não temos hoje o poder da Clarividente para orientar sobre onde deve se implantar trabalhos como esses, mas seu filho o Mestre Gilberto Zelaya, herdeiros dos poderes físicos e espirituais de sua mãe biológica e mentora, Primeiro Doutrinador desse Amanhecer, munido de sua mediunidade, através do processo intuitivo tem mantido a originalidade da Doutrina deixada por Tia Neiva é ainda um dos dois Trinos Presidentes  Triadas encarnados, representantes legítimos de Koatay 108 nesse terceiro plano, hoje primeiro ponto de partida das forças que nos compete para a movimentação dos poderes que nos foram confiados, também primeiro nível da força Hierárquica e decrescente. Até que um dia, assim como na criação do ritual de entrega de  nomes de Cavaleiros e Ministros, surja delegado por esses dois trinos uma condição para se manter o poder de continuidade de nossa Doutrina. Até o presente momento, Sumanã ou Ajarã não consagraram qualquer outro Trino Presidente Triada.
Enviar um comentário