quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Uma aula dada por Tia Neiva em 21-12-1980


                            Uma aula, dada por Tia Neiva em 21-12-1980

Meus filhos, eu quero que vocês evitem frequentar casas que não são suas, isto é, igrejas e templos de outros princípios doutrinários. Terreiros!... Evitem, meus filhos, porque, quando chegar a hora, ninguém vai lhe acudir. O terreiro é bom para quem o dirige, para quem é filho dali, é muito bom. Eu não estou desfazendo dos terreiros! Eu gosto dos terreiros e me dou bem com as pessoas que são de lá – os dirigentes, os médiuns, é tudo muito bacana. Mas, não fiquem cruzando forças! Vocês vão a um terreiro em busca de acertar as suas vidas materiais. Será que conseguem? Se receberem algo, como será no momento do resgate? Nas nossas preces, nos nossos trabalhos, vamos pedir por nossa vida material. Se estiver com alguma carga negativa, trabalhe que se livrará desta corrente. A vida material não precisa nem de trabalho nem de terreiros. Quando estamos assistidos por esta Espiritualidade de Luz, nada nos falta!”
"Um equívoco que vem sendo ampliado por uma ideia falsa é com os maçons. A Maçonaria envolve aspectos da mediunidade, faz consagrações, para a caminhada de seus seguidores, que incluem manipulação de diversas forças espirituais. Definindo de forma simplificada, a Maçonaria é secular sociedade secreta, de carácter iniciático, que reúne seus membros para fins altruístas sócio-económicos e culturais. Muitos ingressam pelo apoio material que a irmandade concede às famílias, esquecendo-se dos compromissos que no plano espiritual são contraídos. Para o maçom, caso queira entrar na Corrente do Amanhecer, é necessário tornar-se membro 'adormecido' da Maçonaria, para então trabalhar na nossa Doutrina. O trabalho nos dois lugares caracteriza o cruzamento de corrente."
(Tia Neiva)
Enviar um comentário