quarta-feira, 19 de junho de 2013

Sudálio


(arte do Adjunto Petanaro)
 
O Sudálio é onde se trabalha com a força dos Caboclos e das Caboclas e alcançamos grande poder desobsessivo.
No Sudálio, cujo Sanday consta do Livro de Leis, o paciente deve passar por três entidades, recebendo os passes, com muita força desobsessiva, que retiram as possíveis impregnações, resíduos porventura existentes após ter ele passado pelos outros trabalhos no Templo.
Pode acontecer – embora raramente – a presença de um Preto Velho no trabalho.
No Castelo do Sudálio, no Templo-Mãe, é realizado o trabalho de Defumação (*).
No dia 4/fev/2003, ocorreu o I Encontro Doutrinário dos Presidentes de Templos do Amanhecer, no qual o Trino Ajarã implantou a 1ª Etapa da Unificação das Leis do Amanhecer, com a matéria aprovada pelo Trino Araken. A reunião foi gravada em fitas de vídeo e documentada em ata, para registrar e comprovar a veracidade das informações. Sobre o SUDÁLIO ficou estabelecido:

  • O AMBIENTE = O Sudálio é um trabalho iniciático que retira a carga negativa e algumas irradiações que possam ainda estar no paciente.
  • O Sudálio é aberto em Templos que dispõe de Corrente Mestra, após as 15h até o encerramento do trabalho.
  • MÉDIUNS = Este trabalho deverá ser aberto com o mínimo de 3 Aparás, que deverão estar, pelo menos, emplacados. Não é permitido Aparás na roupagem de prisioneiro.
  • O Comandante deverá ser um mestre Adjuração fazendo-se acompanhar de uma ninfa Lua com lança, ambos com indumentária.
  • Se o Comandante e a ninfa escalados (ou convidados) para comandar o Sudálio já tiverem feito a sua preparação individual na Pira, não necessitam mais repetir a preparação.
  • O Comandante a Ninfa Lua entram no Aledá do Sudálio, posicionando-se a ninfa à esquerda do mestre, e fazem suas emissões.
  • Os pacientes aguardam do lado de fora.
  • Os Aparás se anodizam e se posicionam. Em seguida, o Comandante faz uma breve harmonização e dá início à abertura:
    Eu, (emissão), em nome de Deus Pai Todo Poderoso, abro este trabalho de Passe, pedindo a Jesus, Divino e Amado Mestre, que os Caboclos e os pretos velhos venham nos assistir nesta tão necessária Lei de Auxílio. Permita, Jesus, que eu possa ser o Jaguar medianeiro entre o Céu e a Terra, para que as benditas falanges dos Caboclos e dos Nagôs, do poder desobsessivo, nos assistam neste trabalho. Salve Deus!
  • Após a abertura, o Comandante pede a presença dos abnegados mensageiros de Deus e os Aparás incorporam.
  • É uma linha de Caboclos, mas se incorporar Pretos Velhos, serão bem vindos.
  • Não há necessidade de se identificar os Caboclos.
  • O Mestre que está coordenando a parte externa do Aledá, encaminha os pacientes para tomarem o sal e receberem o Passe de TRÊS Entidades.
  • A Ninfa Lua, após o término da Abertura, faz sua emissão e emite o 1O Canto:
EU, (emissão), EMITO O MEU CANTO NA LUZ DO MEU PRIMEIRO CANTO!
Ó, JESUS, ESTA É A HORA PRECISA
NA INDIVIDUALIDADE DE NOSSAS VIDAS, DE MINHA VIDA!...
Ó, JESUS, É A HORA EM QUE, DENTRO DE MIM,
ASSISTO O DESPERTAR DAS FORÇAS
NA FORÇA ABSOLUTA QUE VEM DE DEUS TODO PODEROSO.
QUISERA, Ó, PERFEIÇÃO,
QUE AS PÉROLAS DOS ANJOS E DOS SANTOS ESPÍRITOS
ENCONTRASSEM ACESSO NOS HOSPITAIS, NOS PRESÍDIOS,
ONDE GEMEM E CHORAM OS INCOMPREENDIDOS,
NA DESARMONIA PORQUE ORA NÃO TE CONHECEM...
DÊ A LUZ DA VIDA E DA MORTE!
ILUMINA O VIANDANTE NA SUA OBSCURIDADE,
ILUMINA OS CEGOS, TAMBÉM, NA SUA OBSCURIDÃO!...
ILUMINA, Ó, JESUS, OS CAMPOS ORVALHADOS,
AS CORDILHEIRAS SILENCIOSAS À MARGEM DO RIO CAUDALOSO,
ONDE VIVEM A CHOUPANA E O LAVRADOR...
AS CACHOEIRAS DAS MATAS; O CABOCLO E SEUS AMORES;
O SAVEIRO NO MAR DISTANTE; O MENINO E A MENINA;
A JOVEM MÃE ABANDONADA; O ÓRFÃO DE PAI E MÃE VIVOS...
NOS LIBERTE, SENHOR, DA CALÚNIA, DA FALSIDADE E DO DESPREZO!
MESTRES DESTA CONSAGRAÇÃO:
VAMOS EMITIR TODO O NOSSO AMOR,
PARA QUE EFLÚVIOS LUMINOSOS NOS ALCANCEM E NOS PROTEJAM,
NA LUZ DOS NOSSOS CAMINHOS CÁRMICOS.
MEUS IRMÃOS E MEUS FILHOS!
MENTALIZEMOS O QUE FORMAMOS NESTE CANTO,
PARA QUE OS GRANDES INICIADOS DISTRIBUAM DE NOSSAS MENTES
PARA O FENÔMENO DESOBSESSIVO...
MUNDO ENCANTADO DOS HIMALAIAS!
POVO DE DEUS! RAIO DE ARAKEN!
PODER DA VIDA E DO AMOR, DO MEU AMOR, DO NOSSO AMOR,
DO AMOR INCONDICIONAL QUE EM NOME DO PAI E DO FILHO,
    DO ESPÍRITO DO SOL E DA LUA, SALVE DEUS!
    Obs.: Caso haja dificuldade para a Ninfa emitir o 1O Canto, poderá fazer a sua emissão e dizer: “Emito o meu canto na Luz do Pai Nosso” e prossegue fazendo a Prece do Pai Nosso.
    XIV Ao final do atendimento dos pacientes, o Comandante toca o sino, o coordenador agradece as Entidades, aplica o Passe Magnético, se solicitado por algum Apará que esteja sentido irradiação, e em seguida encerra o trabalho.
    XV Não há tempo estipulado para a realização de um novo trabalho. Caso seja o mesmo comando, não há necessidade de nova preparação na Pira, sendo feito só o ritual dentro do Aledá.
    XVI Qualquer paciente pode passar no trabalho, mesmo sem a indicação de Entidades.
    XVII Os prisioneiros devem anotar 300 bônus por sua participação no Sudálio.

  • "LEI DO SANDAY SUDÁLIO - 1) Um mestre e uma ninfa com lança fazem a preparação na Pira e partem para o Sudário. Vão até o Aledá, atrás da Cruz, emitem suas emissões de abertura, sendo o seguinte:
2) Fala o mestre: Eu, (emissão completa), em nome de Deus Pai Todo Poderoso, abro este trabalho de Passe, pedindo a Jesus, Divino e Amado Mestre, que os Caboclos e Caboclas venham nos assistir nesta tão necessária Lei de Auxílio. Permiti, Jesus, que eu possa ser o Jaguar medianeiro entre o Céu e a Terra, para que as benditas falanges dos Caboclos e dos Nagôs, no poder desobsessivo, nos assistam neste trabalho. Salve Deus!
3) Fala a ninfa: Eu, (classificação), Ninfa Ajanã Raja ou Rama -0-0-, emito o meu Canto na Luz do meu 1º Canto (ou Pai Nosso);
4) Os mestres permanecem ali sentados e, quando quiserem trocar de posto, toca a campainha. Os mestres que forem substituir fazem o mesmo ritual. (TIA NEIVA, 29.1.80)
Enviar um comentário