segunda-feira, 6 de maio de 2013

A Responsabilidade no trabalho de Tronos

A responsabilidade em um Trabalho de Tronos é do Doutrinador!

Assim nos ensinou o Trino Tumuchy e o Trino Araken, que sempre fez questão de reafirmar nos Cursos de Sétimo Raio que ministrou.

Um Doutrinador é um médium preparado, que devido a sua mediunidade tem a consciência expandida no momento em que está mediunizado. Desta forma, pelos chackras, recebe as energias da Entidade incorporada, pois através da Ionização está intimamente ligado ao Apará e ao trabalho ali desenvolvido! Assim, é capaz de sentir nitidamente a troca de energias de uma incorporação. Somente não identificará a troca se não estiver atendo e bem mediunizado! Em tempo: Um Doutrinador tem a obrigação de ouvir claramente toda a comunicação da Entidade, não pode trabalhar em dúvidas.

Mas vejamos o que diz Tia Neiva:

“... O Doutrinador é responsável pelo que faz o Apará. A interferência de um espírito cobrador em um Trono, como inúmeros casos que eu conheço, por displicência do Doutrinador, pode arrasar a vida de um Homem. Sim, o Doutrinador é a única testemunha defesa.

... O Doutrinador está se preparando para não ter dúvidas - essa a minha insistência! Nos enfermos, pela atuação de uma projeção negativa, obsessiva, a tendência é confundir o ambiente para que não se obtenha um diagnóstico preciso para levar a vítima ao seu objetivo.

... O Doutrinador não é simplesmente um Doutrinador, porque o coração do Homem é um santuário de Deus vivo. O certo é que todas as vidas individuais são centros de consciência na vida única. A sensibilidade afetiva se encontra em todas as formas de vida, pois em tudo existe a essência divina e, por conseguinte, aí proliferam o amor e a sabedoria. Meu filho, nossa obra chegou, agora, a um plano superior de desenvolvimento espiritual, superior aos ensinamentos elementares e às simples manifestações. É chegada a hora dos Grandes Iniciados. Veremos, num futuro próximo, grandes acontecimentos que se desencadearão aos nossos pés, fenômenos que vão nos ligar deste mundo a outro.” (mensagens extraídas da Carta de Tia Neiva datada de 13 de setembro de 1984)

Uma faixa magnética não passa pelo médium de incorporação sem a puxada do Doutrinador ou sem o devido consentimento do mesmo. O Doutrinador iniciado é mais útil ao trabalho do que mesmo os próprios guias, que, para terem um trabalho eficiente, o fazem com as ordens dos Doutrinadores, aos quais respeitam e acatam. O médium de incorporação é um simples instrumento. Ele não tem, absolutamente, condições de fazer um trabalho perfeito ou dar uma comunicação perfeita sem a presença e cuidados de um Doutrinador. Nos meus olhos de clarividente, não vejo condições curadoras sem esta perfeita manipulação de forças e de ectoplasmas.

Existem muitas comunicações perfeitas entre nós, graças a Deus! Temos médiuns perfeitos! Quando o médium se mostra com toda euforia para a incorporação, começam a se esgotar suas energias, e sua comunicação fica perigosa porque seu ectoplasma entra em decadência, não mantendo uma conjunção com o Doutrinador. A função dos espíritos que labutam no nosso trabalho profissional é conjugar os ectoplasmas para a realização de curas. O médium que recebe espíritos sem qualquer disciplina própria poderá acertar uma profecia, porém aqui tratamos com profissionais e, como tal, exigimos essa disciplina. O Espiritismo ainda não se difundiu, conforme meus olhos de clarividente registram, justamente por causa desta falta de disciplina. Os meios de manipulação de forças nos trabalhos são propícios à perfeição, dependendo unicamente da humildade e disciplina de cada médium. Se um médium incorporar sem disciplina, seu Doutrinador poderá ser chamado à atenção, severamente, por mim!” (Extraído da Carta de Tia Neiva datada de 7 de maio de 1974)

Não há qualquer espírito que passe por nossos trabalhos do qual não se faça a entrega obrigatória! Nosso trabalho é exclusivamente de Doutrina! Não aceitamos, em hipótese alguma, palestras, nos Tronos deste Templo do Amanhecer, de Doutrinadores com entidades que não sejam os nossos Mentores, espíritos doutrinários!

Mesmo fora do Templo, consta-me que os Doutrinadores que palestraram com exus, etc., atrasaram suas vidas, pois eles não se afastaram de seus caminhos. A obrigação do Doutrinador é fazer a doutrina, conversando amigavelmente com o espírito, procurando esclarecê-lo, continuar seu amigo, porém fazer sua entrega obrigatoriamente, com o que ressalva sua responsabilidade perante os Mentores. Outros Doutrinadores estão com suas vidas atrasadas simplesmente por sua irreverência com os Mentores, acendendo para estes duas velas, saindo fora de seu padrão doutrinário. Entre eu e os exus há um laço de compreensão e respeito mútuo. Porém, um Doutrinador, por não ser clarividente, não está em condições de dialogar com eles, exceto no âmbito da Doutrina.” (Extraído da Carta de Tia Neiva datada de 7 de maio de 1974)

Os Doutrinadores devem ter mais amor e não se esquecerem de que existem muitas correntes acima de suas cabeças. Você é corrente positiva ou é corrente negativa! Jaguar quer dizer “Força da Terra”. Jaguar positivo é força positiva da Terra. Mas é força da Terra! Se você não tiver convicção, se não tiver uma conduta perfeita, como pode ser um Jaguar positivo? Como poderá ser um Doutrinador se não tiver os sentimentos de ajudar? Não é só ser livre de preconceitos, não é mostrar ao povo que você é bom, não é querer parecer ao mundo que você é um santo, não! O Jaguar é o Homem que não pediu a Deus a paz e sim, duas espadas. É o Homem que pediu a luta crística, que pediu a Deus a luta pelo Cristianismo! Recebeu a espada do Bem e a espada do Mal. A espada do ectoplasma animal é a espada do Bem. Por conseguinte, meu filho, você pode fazer o que bem quiser, mas deixará de ter uma espada! Se você não souber manejar estas forças, se não procurar, em seu coração, o bom caminho, o sentimento de ajudar os outros, se não tiver força ou não puder aniquilar o Mal, também não terá forças para manejar a espada do Bem.

Vamos, meus filhos! Vamos nos preparar para termos uma conduta à altura de nossos sentimentos. Não é procurar ser como eu sou... Não é procurar os meus sentimentos... É me seguir? Não! É seguir nas minhas palavras procurando seguir os seus sentimentos. E eu seguirei vocês, para nunca decepcioná-los. Se você não tem um sentimento religioso, como vai desenvolver suas forças mediúnicas? Só para ficar contando o que você fez? Só para contar as graças que recebeu, recebendo elogios? Salve Deus! Estou seguindo vocês! Eu sigo o sentimento... Nós seguimos o sentimento, o sentimento Crístico, mas tudo dentro da sua capacidade de aceitar e de sentir...” (Extraído da Carta de Tia Neiva datada de 27 de junho de 1976)

“O Doutrinador é um poderoso foco de Luz, cujos raios atingem a fronteira intelectual que ilumina todo o ciclo da vida. Ele esclarece e justifica as chamadas Ciências Ocultas, explicando racionalmente suas deduções, os porquês das vidas astral e física. É o canto universal, é a vida de povos com caráter e sua natureza. Estão sempre a receber a mais viva Luz! Ser um Doutrinador é ser um profundo conhecedor, até ser um cientista. Sim, cientista é ter conhecimento das coisas, dos fatos e dos fenômenos em si mesmo, em sua natureza e em suas origens. Analisa e expõe a origem da evolução humana; a criação das matérias; o significado de átomos e células; a formação dos seres; e a força psíquica, proporcionadamente. O Doutrinador se utiliza de seus conhecimentos fundamentais, cuja linguagem é sempre clara. É ciência da Luz e do fenômeno simples, dirigindo somente o seu raciocínio, sem esquecer a independência de seu caráter. A sinceridade e suas convicções provam o fato de ser um Doutrinador. Para nunca se enganar, persuasivo autor; sempre de olhos abertos, sempre no alerta dos fatos, dos fenômenos da vida; sempre o sentido no fenômeno e na vida fora da matéria. O Doutrinador deve sentir-se o “extraordinário”, sublime, palpitante de sua silenciosa manifestação doutrinária nos extrasensoriais e no Homem, até sentir estar penetrando em suas três emissões, sempre exposto à Justiça Universal. Expressivo e atento, é o Doutrinador confiante. Assim é o Doutrinador!” (Extraído da Carta de Tia Neiva datada de 24 de junho de 1978)

“Quando o doutrinador faz uma entrega e o espírito ainda não está pronto para Mayante, este vem diretamente para um dos departamentos do Canal. Na primeira oportunidade, que pode ser na mesma noite ou algum tempo depois, o doutrinador vem completar sua doutrina. Ele, como encarnado, tem a capacidade de trazer consigo seu ectoplasma. Devido à semelhança do ambiente, o espírito ainda se sente na Terra e fica mais susceptível de receber a doutrina. É por isso que dizemos que o Templo do Amanhecer trabalha vinte e quatro horas por dia!” (Extraído da Carta: Meus Primeiros Passos no Canal Vermelho, Tia Neiva/ Amanto Sem data)
Enviar um comentário