quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Breve conhecimento sobre as energias que manipulamos

                O universo é um corpo infinito em constante transformação. Sua distancia no momento pode ser pobremente definido em anos luz. O tempo que a luz leva para caminhar em um ano. Numa comparação também pobre, nosso planeta é como um grão de areia em todas as suas praias. Portanto não há como deixar de admitir que deve haver vida inteligente neste imenso cosmo.
                A ciência etérica ou espiritual não caminha num lado oposto da ciência , a lei divina ou lei de Deus é exata, portanto é ciência pura. Na Doutrina do Amanhecer os fenômenos que mal percebemos todos os dias faz parte dessa ciência. Há uma interação perfeitamente organizada e naturalmente conduzida por elementos diferentes que proporcionam o acionamento e movimentação das diferentes fontes de energias existentes em nossos trabalhos.
Para uma tentativa de explicar essa condição da manipulação das diferentes formas de energias e sua consequente transmutação existem dois astros que utilizamos suas emissão de forças , as quais usamos em nosso trabalho: O Sol e a Lua. Estão presentes em nossas vidas que a própria mediunidade é definida como Mestre sol e lua. A herança da cultura do sol transcende o tempo e nosso conhecimento vem de povos como Egípcios, Olmecas, Astecas e Maias.
                Tia Neiva fez a contagem das estrelas para chegar a condição de Koatay 108; Koatay dos 108 Mantras.
A simples queima de velas no interior de templo é um fenômeno químico em que a chama queima , perfura o nêutron possibilitando abrir uma pequena janela interdimensional permitindo a troca de energia.
Hinos são Mantrans, palavras mágica , mesclados ao ectoplasma que visam modificar o ambiente, tornando mais próprio para o intercambio espiritual,da mesma forma a queima das enzimas das árvores tem o mesmo efeito.
A água fluidifica, que quando do momento em que o paciente a apanha na fonte , os Mentores naquele momento insere propriedades químicas para a cura física e espiritual daquele que a usa.
As Indumentárias; uma para cada situação , suas cores , processo de cromoterapia utilizado para a cura e a simbologia de seu esoterismos.
A emissão, uma prece, canto, chave espiritual , invocação e emissão de forças aglutinadas as energias telúricas e naturais do homem que  realizada dentro da permissão e precisão cabalística atravessa planos dimensionais ,avançam mundos, caminham pelo universo para encaminhamento de outras energias com densidades moleculares diferentes, distribuindo em unidades espirituais especificas para transformação e depuração das mesmas.

                As consagrações, classificações são denominações de padrões de energias para o aprimoramento das ferramentas espirituais destinadas aos médiuns para o seu trabalho espiritual.
                Incorporação; processo de alocação e acomodação de individualidades condensadas sob a forma de energia  viva de seres que existem sem tempo e espaço.
                Preparação na Pira; Forma de se integrar e interagir com  individualidades e mundos que não pertencem  ao nosso mundo físico, buscar em Mayante, através de Tapir juntar o espaço sagrado do Templo fisico ao mundo espiritual onde a personalidade não tem força de ação, mas sim a individualidade é usada , ativada para a perfeita integração entre mundo fisico e espiritual.
                Poderíamos aqui falar de outras forças que manipulamos e desconhecemos, mas esse pouco que narramos é para lembrar que existe uma lei em nossa doutrina que não nos pertence, conquistamos o direito de utiliza-la , mas não de a transformarmos, segundo nossa vontade. São leis específicas, exatas. Com fórmulas quânticas complexas e a alteração das mesmas pode ocorrer em sua interdição ou interrupção. Então estaremos falando só, em meio a um povo espiritual que nos confiou a manipulação da mesma, acreditando que iriamos usa-la  como nos entregaram.
                Como sempre insistimos que existem duas forças espirituais que para nós é a coluna vital que segura e mantém todo esse sistema:

                HIERARQUIA E FORÇA DECRESCENTE!

Ad Adelano
Enviar um comentário