quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Brasilia ( Antonio Miranda)

Brasília é branca e luminosa,
de mármores e vidraças
refletindo nuvens metafísicas (...)
Pirâmides, tumbas faraônicas
cabalísticas
erguidas
sobre rochas imantadas
a salvo dos dilúvios,
anunciando o Terceiro Milênio.
Como evitar o misticismo?
Yokaanam refugiou-se na
eclética cidade,
Tia Neiva fecundou o vale
no sincretismo das crenças
dos humildes
enobrecidos, capas e véus, vestais
em castas devocionárias.
Vivemos entre nordestinos
gaúchos, cariocas, paulistas
e extraterrestres.

(Antonio Miranda) 
Antonio Miranda, membro da Academia de Letras do Distrito Federal, e Professor Universitário
Enviar um comentário