sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A força da Cabala - Tia Neiva

A FORÇA DA CABALA


Meu filho Jaguar, Salve Deus!
Por que as forças de Deus não impediram a guerra e a força da Cabala impede-a? Sim, filho, porque o homem preso não pode alcançar um plano superior de desenvolvimento espiritual. Tudo o que possuímos, pelo que somos pessoalmente responsáveis, é a nossa alma. E a lei, filho, é baseada no fato de que toda matéria, todas as forças, os oceanos, a Terra, o Sol e a Lua, foram criados por Deus.
O homem não pode criar ou destruir a matéria. Nem pode criar ou destruir em vão. Sua força, sua energia, Deus criou, filho, para a felicidade individual do homem e para o homem, com o dever de transmutação, se o homem não fosse contrário á Cabala. Sim, o Poder Cabalístico é que nos dá a faculdade de extrair a nossa energia. A Estrela Candente, é cabalística e nela nós nos libertamos. Libertamos, porque emitimos a nossa energia e, este ritual cabalístico, nos conduz ao Poder das Amacês e das Cassandras
Filho, todo trabalho feito na hora certa, forma uma corrente inquebrantável. Foi respeitando os horários que consegui contar 108 horários do meu trabalho: amor, tolerância e humildade. O mundo inteiro, ou todos os homens do mundo, não conseguem o que sete homens na força cabalística podem fazer. E, no Vale do Amanhecer, tudo é cabalístico. Por conseguinte, tudo é possível aqui. As energias chegadas da Quinta Raiz do Continente Ariano, fluem da Idade do Ouro. Filhos, deves sempre lembrar que, se puderes, deves aprender a compreender e a usar a tua força, se conscientizar de tuas influências desde os planos sutis. Sim, filho, conseguir uma consciência mais profunda, sentir o despertar de sempre novas ativações das correntes nervosas, habitualmente inativas, internamente, tomar consciência do corpo para poder desligar-se dele, permitindo esquecê-lo e, assim, em perfeita liberdade de ação, usar as funções que te são próprias.
Temos por missão nos tornarmos um instrumento eficiente, tanto no sentido passivo como no ativo, curando o nosso próprio centro nervoso físico, afetivo, mental e espiritual, até tomarmos a verdadeira consciência de nós mesmos. Sim, filho, o homem que se conhece, é forte e inquebrantável. Filho, a verdade na concepção do homem, jamais existiu. É, portanto, que a concepção da morte resulta do comportamento da vida.
Sim, filho, um homem por mais devasta que seja sua atividade, não pode ultrapassar certos limites do raciocínio, pela pobreza mental de que é dotado. Sim, pensamos, isto é, o que achamos e nos desculpamos. Porém, filho, o homem tem igualmente sua origem. Sim, porque partimos de um só mundo, de uma só natureza. Dizem os nossos antigos, filho, que ainda no tempo em que o vento uivava e as frondosas raízes, como membros de um povo feroz, se salientavam da terra e na vida reclamava o homem o seu calor, foi concedido o Sol Simétrico da Vida e do raciocínio. Deus atravessou o primeiro raio do raciocínio, formando o plexo primeiro, e segundo, onde a alma se acomodava no primeiro. O primeiro sustentava o centro nervoso físico, que é o Poder do Prana. O segundo – “Plexo Prana” – é a vida no centro nervoso, conforme o seu amor ou comportamento, alimentando-se pela Presença Divina, enquanto o Plexo Etéreo, rompe o Nêutron e sustenta o corpo, a carne. O homem vindo de Capela, chegou a viver em corpo fluídico, a ponto de fecundação, e nas grandes Amacês nasceram os primeiros homens com o terceiro plexo, formando o Sol Interior, que é a formação do homem que forma o elo do Céu e da Terra, e o que é mais importante, o Microcosmo ou Microplexo, por Deus, se formou o terceiro. Deus e seus Grandes Iniciados, formaram na Terra, o poderoso “Hélios”, que quer dizer Sol Simétrico, onde o homem cresceu e se organizou na Santa Centelha Divina, E, como tudo é completo neste Universo de Deus, seguiu-se o plexo da vida na natureza, do animal e da planta. Foi colocado o plexo animal. Surgiu o poderoso “Eron”, que quer dizer Sol do Prana. Eron, conduzido pelo Prana, contém as forças de toda a natureza para em uma só obediência, Deus. Vieram então as grandes inteligências. Formaram-se também os poderosos sacerdócios. Saindo o mundo da somente natureza, veio a necessidade da Contagem das Tribos, as quais recebiam o Raio pertencente à sua evolução e sobre suas origens.
Os incansáveis sacerdócios começaram a encaminhar o mundo e a vida. Sim filho, pois as guerras, os trovões e os sustos, as dores, são os principais instrumentos de evolução. Eu estou sempre a insistir que a vida espiritual é o melhor meio de ajudar aos outros, nos encontros com as nossas velhas vítimas do passado, Sim filho, assim é que a caridade vem ao teu encontro.
Sim filho, vamos iniciar tudo o que Deus nos deu, com o que temos um compromisso. Sinta a Estrela Candente: aqui na Terra, é o maior trabalho de desobsessão cabalístico. Sim filhos, algo para o que hoje meus filhos já estão preparados, exposto sempre. Para que a educação seja realmente eficaz, deve ser tanto informal como formal. A preparação formal é esta que vens recebendo até aqui; a preparação informal é a criada pelo equilíbrio da mente, e envolve três momentos, que são pontos “altos” na constituição das heranças transcendentais, nas surpreendentes comunicações ou estado comunicativo emocional... toques que muitas vezes, vêm do extrasensorial.
Vamos pensar o que é um trabalho cabalístico. Cabalístico é trabalho de Cabala, trabalho de ritual, de gestos e cantos. A Elevação do Doutrinador é um ponto cabalístico. Quero deixar bem claro que me refiro à Cabala de Nosso Senhor Jesus Cristo. Não temos outra. Porque filho, todo o encanto de nossa Magia existe somente enquanto pensamos no bem, concentrado nas três palavras: humildade, tolerância e amor. Se sairmos destas palavras, nada temos. A Estrela, com sua poderosa luz, paga o preço de sua Amacê, na responsabilidade de um ritual cabalístico que implica a força extraída de uma jornada no horário e da missão dos seus Comandantes. A jornada é o desenvolvimento do plexo na formação de uma seqüência com o Comandante na cabine; faz-se a preparação, o desenvolvimento com as Sereias e com o Povo de Cachoeira, mais uma jornada que é revisão final: e por último, os Esquifes, os Tronos, que são o resultado da cultura geral. O Poder Cabalístico, não é tão fácil como pensamos. Ele dispõe de uma raiz. Nós temos ao nosso alcance, pelo menos três raízes. E já estamos na quinta. Então filhos, se as temos, é pela nossa responsabilidade da Lei do Auxílio.
O compromisso: breve, muito breve, Tanoaê levará seu fardo triste, deixando somente a Terra em seus planos Crísticos. Tanoaê tem sua missão junto a nós. Será respeitado somente o mundo cabalístico, que é filho, o transcendental e único que eu conheço.
Com carinho, a Mãe em Cristo Jesus! Tia Neiva. (19.09.80)

Enviar um comentário