quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Vovó Catarina de Aruanda - História

História de Vovó Catarina de Aruanda

Esta história nos foi contada por Vovó Catarina de Aruanda em um atendimento no Trono vermelho. Vovó nos faz refletir acerca de muitos sentimentos menores que, muitas vezes sentimos, sem necessidade, apenas por não darmos valor ao que temos. Mas, graças a Deus, estamos todos em fase de aprendizagem! Salve Deus.

Vovó disse que havia uma mulher que morava num lugar muito bonito cercado de laranjeiras que iam até onde a vista pode alcançar, além de enfeitar o lugar davam um perfume muito bom ao ar ao redor.
 
A mulher, porém, detestava morar ali. E vivia reclamando. Reclamava das laranjeiras, do cheiro das laranjeiras, dos insetos, das folhas que caíam ao chão.
 
Reclamava de tudo; inclusive das laranja que eram azedas e não serviam para nada e, muitas vezes estragavam caídas ao chão ou nos cestos dentro e fora de casa.
 
A mulher era muito pobre e a única coisa que tinha em abundância eram as laranjas, que sempre amaldiçoava!
 
Certo dia, porém, cansada de tanta laranja e de tanta miséria, pois apesar de vender as laranjas, o lugar era pequeno e a renda era pouca, resolveu visitar uma parente que morava longe dali, e que tinha melhorado muito de vida nos últimos tempos, devido a um novo empreendimento. Quando chegou à casa da parente, foi recebida com muita  alegria e por ali ficou alguns dias. No dia de ir embora, a parente lhe disse:
 
 - Minha querida, hoje vou lhe servir um doce que nomeei em sua homenagem. É delicioso. Tenho vendido aqui na minha cidade e todos apreciam! Estou ganhando um bom dinheiro. Veja se você reconhece o gosto.
 
A mulher comeu o doce e achou-o maravilhoso.
 
- Minha parente- disse a mulher- Que doce maravilhosos! Que fruta você usa? Será cidra ou alguma fruta da região? Não é muito doce e o ácido que fica na boca é muito saboroso.
 
A parente riu e disse:
 
- Minha querida, você não reconhece? Fiz este doce com aquelas laranjas que trouxe de sua terras!
 
Fonte: Blog Ciganas Aganaras

Enviar um comentário