quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Carta de Tia Neiva, escrita no Hospital a 27/10/1981

Brasília (Hospital Santa Lúcia), 27 de Outubro de 1981.

Meu Filho Jaguar, Salve Deus!
Sabemos que existem muitas mediunidades, porém o Doutrinador e o Apará
são a base para seguir a missão.
Sem o desenvolvimento de um desses aspectos nada é feito no plano iniciático.
Muitas vezes eu me vejo em situações difíceis, para depois ver um médium se
acomodar, acomodando-se em sua mediunidade.
Todo homem tem sua missão na Terra e, geralmente, vem com seu plexo
aberto para cada missão.
É possível, também, completar o seu tempo em uma e se voltar para outra missão, com muito cuidado, porque cada desenvolvimento desenvolve, também, o seu plexo nos três reinos de sua natureza.
Naturalmente, é desenvolvido de acordo com a sua missão.
Resumindo, veremos que o plexo nervoso é um universo perfeito, em miniatura.
É o plexo mais dinâmico de nossas emoções. No fundo, é quem governa
todos os nossos desejos e é coerente com a vida na Terra: vida, nascimento e morte.
É condensado em células vivas.
Os plexos regulam os movimentos, sem participação do cérebro, automaticamente, por impulsos vindos dos plexos correspondentes.
Os plexos influenciam o ritmo da vida psíquica, fazendo, sempre, as suas modificações quando se deslocam um sobre o outro. E isto acontece pelo desenvolvimento e pelas consagrações.
O médium desenvolvido não deve ficar muito tempo fora da Lei de Auxílio, pelo perigo de adoecer. O trabalho e os seus sentimentos são o que alimentam todos os casos do sistema nervoso.
O veículo do recebimento desta força armazenada no centro apropriado - que é o plexo - emite, também, nos orgãos internos, segundo sua necessidade momentânea, na concentração das forças centrífuga e centrípeta.
Eis porque não tenho medo de mistificação destes aparelhos benditos de Deus.
Seus bônus são luminosos porque fluem de seu plexo, que reserva, também, o seu Sol Interior de suas três naturezas.
Isto digo do Doutrinador e do Apará.
Já reparou, filho, que as iniciações são bem diferentes. Cada mediunidade é
regulada à sua faixa, que são, também, as doze chaves do Ciclo Evangélico Iniciático, após receber o mercúrio significativo, sal, perfume e mirra. Tal é a origem desta tradição cabalística que compõe toda a Magia em uma só palavra: CONSCIÊNCIA!
Traduzir este conhecimento é ter a chave e estar a caminho de Deus. É só nos colocarmos a caminho de Deus no Segundo Verbo, que é a palavra realizada por ATOS na linha do amor e na linha do desespero.
Por exemplo: eu estou no Segundo Verbo. Sou uma AGLA. E só podemos nos
dar ao luxo de ser uma AGLA quando temos consciência de todas as coisas e
passamos pelas dores da Terra.
Filho, no dia em que fui consagrada como Koatay 108, não tive tanta emoção,
ou não foi igual, àquele do meu ingresso no Segundo Verbo AGLA.
- AGLA! – gritaram - AGLA KOATAY 108!
- Vou morrer! – pensei - Não é possível!
Tive medo da regressão, lembrando-me das palavras dos Sábios:
Não farás o que a natureza não faz, e a natureza fará o que tu poderás fazer!
Confiamos a ti todas as iniciações dolorosas, e nos devolveste obra de ATOS.
Pronunciamos cabalisticamente o nome AGLA porque sofrestes as provas da
iniciação. Vire-se para o Oriente, porque tens o poder das três raízes na figura de KOATAY 108, do Grande MORGANO 108 - O Grande Talismã MORGANO 108!
Sim, filho, mesmo as grandes iniciações tem as suas regressões, às vezes muito maiores que as nossas. E na Magia de Nosso Senhor Jesus Cristo - a única que eu conheço - e que também não aceita interferências, há regressão, mesmo pela dor cármica.
Ao Iniciado de Nosso Senhor Jesus Cristo não é admissível, no mundo
cabalístico, dizer que cometeu desatinos levado por correntes negativas.
CONSCIÊNCIA é a palavra...
Se a consciência falhar, entra no quadro de regressão, porém sem qualquer
prejuízo do destino traçado aqui na Terra. Somente a esquizofrenia dá este direito, porque os esquizofrênicos recebem pelo seu triste compromisso. O esquizofrênico é atingido em seus dois sistemas: cérebro-espinhal, que serve as ações e movimentos controlados pelo perispírito e o vago-simpático, que realiza as funções da vida vegetativa.
Somente os grande cientistas voltam com este compromisso, para desafiar sua ciência sem a ciência de Deus. Porém, ainda não conseguiram, porque, sem Deus, o homem não se encontra senão com sua própria esquizofrenia.
Em resumo: o iniciado, que fez sua consagração consciente, só irá errar se for
esquizofrênico. Estaciona, porém não regride. A regressão, repito, não tira nada físico e não muda o curso da vida. Apenas, perdendo sua proteção, o mesmo sofria mais, uma vez que a proteção o vinha ajudando.
Chamamos desagregação de afeto à estabilidade de contínuas renovações das
células. A força de energia, força magnética, que muitos homem possuem em
abundância para grandes curas e que, apesar de tudo que aprenderam, se deixam ficar em seu bem-estar, até que este potencial se acabe.
Salve Deus, filho! Aos poucos vou mostrando os comandos da Magia Cabalística.
Não reparem esta cartinha, se ela estiver confusa. Estou aproveitando as horas aqui no hospital, com o pensamento sempre voltado para o meu filho em Cristo Jesus.
TIA NEIVA

Enviar um comentário